Google Translate Widget by Infofru

Author Site Reviewresults

not2506"O Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP) traz vídeo e mostra virtual das plantas, denominadas Cipós, revelando, em imagens macroscópicas e microscópicas, a diversidade de formas, cores e desenhos únicos em suas estruturas internas.

Também conhecidas como trepadeiras ou lianas, elas são facilmente reconhecidas devido aos caules pendurados ou entrelaçados entre árvores e chegam a representar um quarto de todas as espécies em florestas tropicais, fornecendo alimento para a fauna e passarelas suspensas por onde animais podem se locomover no topo das árvores.

A sua abundância e fisiologia são fundamentais na ciclagem da água e de nutrientes nas florestas, e ainda são importantes recursos naturais para os seres humanos. A partir do solo crescem escalando as árvores, entre outros suportes, e produzem flores que se transformam em frutos. Alguns desses frutos são popularmente conhecidos como a uva, maracujá, o guaraná e o kiwi. As folhas e os caules são usados em tratamentos fitoterápicos como guaco, cipó-pucá, unha de gato, entre outros e alguns como o mariri são usados em rituais religiosos, como no ritual da Ayahuasca. Muitos deles são usados em paisagismo como a trepadeira de arco e o cipó de são joão.

A importância dos Cipós vai além do conhecimento com usos populares. Há uma riqueza e relevância quando olhamos os desenhos, cores e formas exclusivas em suas estruturas internas. São imagens artísticas naturais, com desenhos em forma de cruz, flor, pés, triângulos, círculos concêntricos entre outros formatos que ainda são mistérios a descobrir sobre sua diversidade.

Essa exposição propõe que o espectador descubra a riqueza, os detalhes e as diferentes estruturas dessas plantas tão presentes em nosso cotidiano, e que agora temos a oportunidade de olhar sob o viés artístico. O título dessa mostra “Cipós: os segredos suspensos da floresta”, faz jus à beleza dessas imagens naturais reveladas no vídeo e nas imagens.

Confira aqui a riqueza da nossa flora e seus segredos revelados em imagens."