Google Translate Widget by Infofru

Author Site Reviewresults

EDITAL IB/AAcad/47/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR TITULAR NO DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária realizada em 29/09/2023, estarão abertas, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, com início às 09 horas (horário de Brasília) do dia 24/11/2023 e término às 18 horas (horário de Brasília) do dia 21/05/2024, as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 01 (um) cargo de Professor Titular, referência MS-6, em Regime de Dedicação Integral à Docência e Pesquisa (RDIDP), claro/cargo nº 165913, com o salário de R$ 21.942,59 (05/2023), junto ao Departamento de Botânica,  na área de conhecimento Diversidade, Evolução e Biologia Funcional, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

1. Célula vegetal, meristemas, tecidos primários e secundários.

2. Diversidade, estrutura e função das estruturas das plantas.

3. Controle do crescimento e desenvolvimento vegetal.

4. Absorção, condução da água e assimilação de nutrientes.

5. Fotossíntese: etapas, aspectos ecofisiológicos e controle gênico.

6. Metabolismo vegetal e suas implicações fisiológicas, ecofisiológicas, evolutivas e

Econômicas.

7. Respostas de organismos fotossintetizantes a estresses bióticos e abióticos.

8. Senescência, abscisão foliar e morte celular programada.

9. Diversidade importância biológica e evolução de cianobactérias.

10. Diversidade importância biológica e evolução algas pardas.

11. Diversidade importância biológica e evolução de Archaeplastida (algas vermelhas,

algas verdes, briófitas e traqueófitas).

12. Adaptações ao ambiente terrestre e novidades evolutivas das embriófitas.

13. Sistemática filogenética de espermatófitas, grupos fósseis e sistemas de classificação.

14. Origem da agricultura, domesticação, melhoramento genético, conservação de

germoplasma e impactos ambientais e sociais da agricultura moderna.

15. Biotecnologia: aplicações em sistemas vegetais, alimentação, saúde, meio ambiente,

bioeconomia e sustentabilidade.

16. Plantas medicinais, tóxicas e alimentícias: utilização e bioprospecção.

17. Recursos marinhos e terrestres dos organismos fotossintetizantes.

18. Biologia vegetal integrativa e de sistemas.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato preencher os dados pessoais solicitados e anexar os seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado e comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

II – prova de que é portador do título de Livre-Docente outorgado pela USP ou por ela reconhecido;

III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições;

V- documento de identidade oficial.

  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 4º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em sua situação regular no Brasil. 
  • 5º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 6º - Para fins do inciso II, o candidato deverá apresentar um dos seguintes documentos: a) diploma de Livre Docente; b) publicação no Diário Oficial de portaria do Reitor designando o candidato para a função de Professor Associado; c) cópia do despacho do Reitor homologando o respectivo concurso de Livre Docente; ou d) tela extraída do Sistema Marte contendo a situação funcional do candidato, demonstrando estar no exercício da função de Professor Associado.
  • 7º - Caso o candidato não satisfaça a exigência do inciso II, e desde que não pertença a nenhuma categoria docente na USP, poderá requerer sua inscrição como especialista de reconhecido valor, nos termos do parágrafo primeiro do artigo 80 do Estatuto da USP, o que dependerá da aprovação de dois terços dos membros da Congregação.
  • 8º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 10 - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 11 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  • 12 - No ato da inscrição, o candidato que se autodeclarar preto, pardo ou indígena manifestará seu interesse em participar da pontuação diferenciada prevista no item 8 e seus parágrafos deste Edital. 
  • 13 - Para que faça jus à bonificação a candidatos autodeclarados pretos e pardos, o candidato deverá possuir traços fenotípicos que o caracterizem como negro, de cor preta ou parda.
  • 14 - A autodeclaração como preto ou pardo feita pelo candidato que manifestar seu interesse em participar da pontuação diferenciada será sujeita a confirmação por meio de banca de heteroidentificação.
  • 15 - Na hipótese de não confirmação da autodeclaração de pertença racial, o candidato será eliminado do concurso e, se houver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.
  • 16 - Para confirmação da autodeclaração do candidato indígena será exigido, no ato da inscrição, o Registro Administrativo de Nascimento do Índio - Rani próprio ou, na ausência deste, o Registro Administrativo de Nascimento de Índio - Rani de um de seus genitores.
  • 17 - Situações excepcionais poderão ser avaliadas pelo Conselho de Inclusão e Pertencimento, que poderá admitir a confirmação da autodeclaração do candidato como indígena por meio de, cumulativamente, memorial e declaração de pertencimento étnico subscrita por caciques, tuxauas, lideranças indígenas de comunidades, associações e/ou organizações representativas dos povos indígenas das respectivas regiões, sob as penas da Lei.
  • 18 - As normas vigentes para apresentação dos documentos referentes à autodeclaração como preto, pardo e indígena, bem como para sua confirmação, estão disponíveis no site da Secretaria Geral da USP (https://secretaria.webhostusp.sti.usp.br/?p=12343).
  • 19 - Para fins do inciso III, serão aceitos os documentos listados no art. 209 do Decreto Federal nº 57.654/1966, ficando dispensados de fazê-lo os candidatos do sexo masculino que tiverem completado 45 (quarenta e cinco) anos até o dia 31 de dezembro do ano anterior ao período de abertura de inscrições.
  • 20 - No ato da inscrição, o candidato poderá manifestar a intenção de realizar as provas na língua espanhola ou inglesa, nos termos do Artigo 46, inciso VI, do Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Os conteúdos das provas realizadas nas línguas espanhola, inglesa e portuguesa serão idênticos. 
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e oitenta dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 151, parágrafo segundo, do Regimento Geral da USP.

  1. As provas constarão de:

I – julgamento dos títulos - peso 5 (cinco);

II – prova pública oral de erudição - peso 3 (três);

III – prova pública de arguição - peso 2 (dois);

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.
  1. O julgamento dos títulos, expresso mediante nota global, deverá refletir os méritos do candidato como resultado da apreciação do conjunto e regularidade de suas atividades, compreendendo:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;

IV – atividade de formação e orientação de discípulos;

V – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

VI - diplomas e outras dignidades universitárias.

Parágrafo único: No julgamento dos títulos deverão prevalecer as atividades desempenhadas nos cinco anos anteriores à inscrição.

  1. A prova pública oral de erudição será pública e realizada com base no programa previsto neste edital, de acordo com o artigo 156 do Regimento Geral da USP. 

I – compete à comissão julgadora decidir se o tema escolhido pelo candidato é pertinente ao programa acima mencionado;

II – o candidato, em sua exposição, não poderá exceder a sessenta minutos, devendo ser promovida a sua interrupção pela Comissão Julgadora quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova;

III – ao final da apresentação, cada membro da comissão poderá solicitar esclarecimentos ao candidato, não podendo o tempo máximo, entre perguntas e respostas, superar sessenta minutos;

IV – cada examinador, após o término da prova de erudição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope individual.

  1. A prova pública de arguição será realizada conforme disposto no art. 46, inciso VII, do Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, disponível no link: https://leginf.usp.br/?resolucao=consolidada-resolucao-no-4054-de-22-de-novembro-de-1993
  1. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  2. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas, observados os pesos fixados no item 3 e a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos dos parágrafos deste item. 
  • 1º - A fórmula de cálculo da pontuação diferenciada a ser atribuída a pretos, pardos e indígenas é:

PD = (MCA – MCPPI) / MCPPI

Onde:

  • PD é a pontuação diferenciada a ser acrescida às notas de todos os candidatos pretos, pardos ou indígenas que manifestaram interesse em participar da pontuação diferenciada.
  • MCA é a pontuação média da concorrência ampla entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados, ou seja, os que não atingiram a pontuação mínima referida no item 10 do presente Edital. Entende-se por “ampla concorrência” todos os candidatos que pontuaram e que não se declararam como pretos, pardos ou indígenas e aqueles que, tendo se declarado pretos, pardos ou indígenas, optaram por não participar da pontuação diferenciada.
  • MCPPI é a pontuação média da concorrência PPI entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados.
  • 2º - A fórmula para aplicação da pontuação diferenciada às notas finais de pretos, pardos e indígenas é:

NFCPPI = (1 + PD) * NSCPPI

Onde:

  • NFCPPI é a nota final do concurso público, após a aplicação da pontuação diferenciada e que gerará a classificação do candidato na etapa do concurso público, limitada à nota máxima prevista em edital. Ao término do concurso público, a nota final passa a ser considerada a nota simples do candidato.
  • NSCPPI é a nota simples do candidato beneficiário, sobre a qual será aplicada a pontuação diferenciada.
  • 3º - Os cálculos a que se referem os §§ 1º e 2º deste item devem considerar duas casas decimais e frações maiores ou iguais a 0,5 (cinco décimos) devem ser arredondadas para o número inteiro subsequente.
  • 4º - A pontuação diferenciada (PD) prevista neste artigo aplica-se a todos os beneficiários habilitados, ou seja, aos que tenham atingido o desempenho mínimo estabelecido no edital do certame, considerada, para este último fim, a nota simples.
  • 5º - Na inexistência de candidatos beneficiários da pontuação diferenciada entre os habilitados, não será calculada a pontuação diferenciada.
  • 6º - A pontuação diferenciada não será aplicada quando, na fórmula de cálculo da pontuação diferenciada (PD), a MCPPI (pontuação média da concorrência PPI) for maior que a MCA (pontuação média da concorrência ampla).
  1. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  2. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  3. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  4. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  5. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI da Lei nº 10.261/68.
  6. A nomeação do docente aprovado no concurso, assim como as demais providências decorrentes, serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  7. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  8. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  9. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  10. Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica  do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo – SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail “academica@ib.usp.br”.

 

EDITAL IB/AAcad/46/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR TITULAR NO DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária realizada em 29/09/2023, estarão abertas, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, com início às 09 horas (horário de Brasília) do dia 24/11/2023 e término às 18 horas (horário de Brasília) do dia 21/05/2024, as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 01 (um) cargo de Professor Titular, referência MS-6, em Regime de Dedicação Integral à Docência e Pesquisa (RDIDP), claro/cargo nº 196037, com o salário de R$ 21.942,59 (05/2023), junto ao Departamento de Fisiologia,  na área de conhecimento Fisiologia Animal, subáreas de Fisiologia da Conservação, Neurociências e Comportamento, e Cronobiologia, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

1. Níveis de organização, comunicação e integração em fisiologia.

2. Homeostase e regulação do meio interno a pressões seletivas e variações

Ambientais.

3. Função e diversidade no sistema nervoso central e periférico.

4. Função e diversidade no sistema sensorial.

5. Função e diversidade no sistema endócrino.

6. Função e diversidade no sistema reprodutor.

7. Função e diversidade na osmorregulação e excreção.

8. Função e diversidade no sistema cardiovascular.

9. Função e diversidade no sistema respiratório.

10. Função e diversidade na contração muscular e movimento.

11. Função e diversidade na alimentação, digestão e absorção.

12. Função e diversidade no metabolismo energético e termorregulação.

13. Função e diversidade no sistema de temporização biológica.

14. Função e diversidade no sistema imunológico.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato preencher os dados pessoais solicitados e anexar os seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado e comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

II – prova de que é portador do título de Livre-Docente outorgado pela USP ou por ela reconhecido;

III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições;

V- documento de identidade oficial.

  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 4º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em sua situação regular no Brasil. 
  • 5º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 6º - Para fins do inciso II, o candidato deverá apresentar um dos seguintes documentos: a) diploma de Livre Docente; b) publicação no Diário Oficial de portaria do Reitor designando o candidato para a função de Professor Associado; c) cópia do despacho do Reitor homologando o respectivo concurso de Livre Docente; ou d) tela extraída do Sistema Marte contendo a situação funcional do candidato, demonstrando estar no exercício da função de Professor Associado.
  • 7º - Caso o candidato não satisfaça a exigência do inciso II, e desde que não pertença a nenhuma categoria docente na USP, poderá requerer sua inscrição como especialista de reconhecido valor, nos termos do parágrafo primeiro do artigo 80 do Estatuto da USP, o que dependerá da aprovação de dois terços dos membros da Congregação.
  • 8º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 10 - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 11 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  • 12 - No ato da inscrição, o candidato que se autodeclarar preto, pardo ou indígena manifestará seu interesse em participar da pontuação diferenciada prevista no item 8 e seus parágrafos deste Edital. 
  • 13 - Para que faça jus à bonificação a candidatos autodeclarados pretos e pardos, o candidato deverá possuir traços fenotípicos que o caracterizem como negro, de cor preta ou parda.
  • 14 - A autodeclaração como preto ou pardo feita pelo candidato que manifestar seu interesse em participar da pontuação diferenciada será sujeita a confirmação por meio de banca de heteroidentificação.
  • 15 - Na hipótese de não confirmação da autodeclaração de pertença racial, o candidato será eliminado do concurso e, se houver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.
  • 16 - Para confirmação da autodeclaração do candidato indígena será exigido, no ato da inscrição, o Registro Administrativo de Nascimento do Índio - Rani próprio ou, na ausência deste, o Registro Administrativo de Nascimento de Índio - Rani de um de seus genitores.
  • 17 - Situações excepcionais poderão ser avaliadas pelo Conselho de Inclusão e Pertencimento, que poderá admitir a confirmação da autodeclaração do candidato como indígena por meio de, cumulativamente, memorial e declaração de pertencimento étnico subscrita por caciques, tuxauas, lideranças indígenas de comunidades, associações e/ou organizações representativas dos povos indígenas das respectivas regiões, sob as penas da Lei.
  • 18 - As normas vigentes para apresentação dos documentos referentes à autodeclaração como preto, pardo e indígena, bem como para sua confirmação, estão disponíveis no site da Secretaria Geral da USP (https://secretaria.webhostusp.sti.usp.br/?p=12343).
  • 19 - Para fins do inciso III, serão aceitos os documentos listados no art. 209 do Decreto Federal nº 57.654/1966, ficando dispensados de fazê-lo os candidatos do sexo masculino que tiverem completado 45 (quarenta e cinco) anos até o dia 31 de dezembro do ano anterior ao período de abertura de inscrições.
  • 20 - No ato da inscrição, o candidato poderá manifestar a intenção de realizar as provas na língua espanhola ou inglesa, nos termos do Artigo 46, inciso VI, do Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Os conteúdos das provas realizadas nas línguas espanhola, inglesa e portuguesa serão idênticos. 
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e oitenta dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 151, parágrafo segundo, do Regimento Geral da USP.

  1. As provas constarão de:

I – julgamento dos títulos - peso 5 (cinco);

II – prova pública oral de erudição - peso 3 (três);

III – prova pública de arguição - peso 2 (dois);

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.
  1. O julgamento dos títulos, expresso mediante nota global, deverá refletir os méritos do candidato como resultado da apreciação do conjunto e regularidade de suas atividades, compreendendo:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;

IV – atividade de formação e orientação de discípulos;

V – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

VI - diplomas e outras dignidades universitárias.

Parágrafo único: No julgamento dos títulos deverão prevalecer as atividades desempenhadas nos cinco anos anteriores à inscrição.

  1. A prova pública oral de erudição será pública e realizada com base no programa previsto neste edital, de acordo com o artigo 156 do Regimento Geral da USP. 

I – compete à comissão julgadora decidir se o tema escolhido pelo candidato é pertinente ao programa acima mencionado;

II – o candidato, em sua exposição, não poderá exceder a sessenta minutos, devendo ser promovida a sua interrupção pela Comissão Julgadora quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova;

III – ao final da apresentação, cada membro da comissão poderá solicitar esclarecimentos ao candidato, não podendo o tempo máximo, entre perguntas e respostas, superar sessenta minutos;

IV – cada examinador, após o término da prova de erudição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope individual.

  1. A prova pública de arguição será realizada conforme disposto no art. 46, inciso VII, do Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, disponível no link: https://leginf.usp.br/?resolucao=consolidada-resolucao-no-4054-de-22-de-novembro-de-1993                
  1. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  2. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas, observados os pesos fixados no item 3 e a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos dos parágrafos deste item. 
  • 1º - A fórmula de cálculo da pontuação diferenciada a ser atribuída a pretos, pardos e indígenas é:

PD = (MCA – MCPPI) / MCPPI

Onde:

  • PD é a pontuação diferenciada a ser acrescida às notas de todos os candidatos pretos, pardos ou indígenas que manifestaram interesse em participar da pontuação diferenciada.
  • MCA é a pontuação média da concorrência ampla entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados, ou seja, os que não atingiram a pontuação mínima referida no item 10 do presente Edital. Entende-se por “ampla concorrência” todos os candidatos que pontuaram e que não se declararam como pretos, pardos ou indígenas e aqueles que, tendo se declarado pretos, pardos ou indígenas, optaram por não participar da pontuação diferenciada.
  • MCPPI é a pontuação média da concorrência PPI entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados.
  • 2º - A fórmula para aplicação da pontuação diferenciada às notas finais de pretos, pardos e indígenas é:

NFCPPI = (1 + PD) * NSCPPI

Onde:

  • NFCPPI é a nota final do concurso público, após a aplicação da pontuação diferenciada e que gerará a classificação do candidato na etapa do concurso público, limitada à nota máxima prevista em edital. Ao término do concurso público, a nota final passa a ser considerada a nota simples do candidato.
  • NSCPPI é a nota simples do candidato beneficiário, sobre a qual será aplicada a pontuação diferenciada.
  • 3º - Os cálculos a que se referem os §§ 1º e 2º deste item devem considerar duas casas decimais e frações maiores ou iguais a 0,5 (cinco décimos) devem ser arredondadas para o número inteiro subsequente.
  • 4º - A pontuação diferenciada (PD) prevista neste artigo aplica-se a todos os beneficiários habilitados, ou seja, aos que tenham atingido o desempenho mínimo estabelecido no edital do certame, considerada, para este último fim, a nota simples.
  • 5º - Na inexistência de candidatos beneficiários da pontuação diferenciada entre os habilitados, não será calculada a pontuação diferenciada.
  • 6º - A pontuação diferenciada não será aplicada quando, na fórmula de cálculo da pontuação diferenciada (PD), a MCPPI (pontuação média da concorrência PPI) for maior que a MCA (pontuação média da concorrência ampla).
  1. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  2. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  3. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  4. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  5. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI da Lei nº 10.261/68.
  6. A nomeação do docente aprovado no concurso, assim como as demais providências decorrentes, serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  7. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  8. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  9. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  10. Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica  do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo – SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail “academica@ib.usp.br”.

 

Edital IB/AAcad/43/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE 1 (UM) CARGO DE PROFESSOR DOUTOR NO DEPARTAMENTO DE GENÉTICA E BIOLOGIA EVOLUTIVA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária realizada em 27/10/2023, estarão abertas, pelo prazo de 90 (noventa) dias, com início às 8h00 (horário de Brasília) do dia 10/11/2023 e término às 18h00 (horário de Brasília) do dia 07/02/2024,   as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 1 (um) cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1, em Regime de RDIDP, claro/cargo nº 1241117, com o salário de R$ 14.761,02 (05/2023), junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva,  na área de conhecimento “Licenciatura”, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

1) Temas sociocientíficos no ensino de Genética: relações entre ciência e valores.

2) Avaliação e seu papel no processo de ensino e aprendizagem.

3) Desafios e perspectivas do ensino de evolução face ao criacionismo e finalismo.

4) Dificuldades conceituais do ensino e aprendizagem de Genética e Evolução.

5) Aulas práticas, uso de modelos e ensino por investigação em aulas de Biologia Celular,

Genética e Evolução: princípios e aplicações.

6) Natureza da ciência e sua conceituação como objeto pedagógico no ensino de ciências.

7) O ensino de Genética livre de determinismo.

8) A diversidade dos seres humanos atuais e sua importância no ensino de Genética e Evolução.

9) O paradigma do professor pesquisador e o ensino com pesquisa.

10) A formação inicial de professores e a realidade escolar: diretrizes do estágio supervisionado.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato preencher os dados pessoais solicitados e anexar os seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado e comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

II – prova de que é portador do título de Doutor outorgado pela USP, por ela reconhecido ou de validade nacional;

III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições;

V – documento de identidade oficial.

  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Para fins do inciso II, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 4º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 5º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em situação regular no Brasil.
  • 6º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 7º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 8º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 10 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  • 11 - No ato da inscrição, o candidato que se autodeclarar preto, pardo ou indígena manifestará seu interesse em participar da pontuação diferenciada prevista no item 11 e seus parágrafos deste Edital. 
  • 12 - Para que faça jus à bonificação a candidatos autodeclarados pretos e pardos, o candidato deverá possuir traços fenotípicos que o caracterizem como negro, de cor preta ou parda.
  • 13 - A autodeclaração como preto ou pardo feita pelo candidato que manifestar seu interesse em participar da pontuação diferenciada será sujeita a confirmação por meio de banca de heteroidentificação.
  • 14 - Na hipótese de não confirmação da autodeclaração de pertença racial, o candidato será eliminado do concurso e, se houver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.
  • 15 - Para confirmação da autodeclaração do candidato indígena será exigido, no ato da inscrição, o Registro Administrativo de Nascimento do Índio - Rani próprio ou, na ausência deste, o Registro Administrativo de Nascimento de Índio - Rani de um de seus genitores.
  • 16 - Situações excepcionais poderão ser avaliadas pelo Conselho de Inclusão e Pertencimento, que poderá admitir a confirmação da autodeclaração do candidato como indígena por meio de, cumulativamente, memorial e declaração de pertencimento étnico subscrita por caciques, tuxauas, lideranças indígenas de comunidades, associações e/ou organizações representativas dos povos indígenas das respectivas regiões, sob as penas da Lei.
  • 17 - As normas vigentes para apresentação dos documentos referentes à autodeclaração como preto, pardo e indígena, bem como para sua confirmação, estão disponíveis no site da Secretaria Geral da USP (https://secretaria.webhostusp.sti.usp.br/?p=12343).
  • 18 - Para fins do inciso III, serão aceitos os documentos listados no art. 209 do Decreto Federal nº 57.654/1966, ficando dispensados de fazê-lo os candidatos do sexo masculino que tiverem completado 45 (quarenta e cinco) anos até o dia 31 de dezembro do ano anterior ao período de abertura de inscrições.
  • 19 - No ato da inscrição, o candidato poderá manifestar a intenção de realizar as provas na língua espanhola ou inglesa, nos termos do Artigo 46, parágrafo primeiro, do Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Os conteúdos das provas realizadas nas línguas espanhola, inglesa e portuguesa serão idênticos.
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e vinte dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 134, parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

  1. O concurso será realizado segundo critérios objetivos, em duas fases, por meio de atribuição de notas em provas, assim divididas:

1ª fase (eliminatória) – prova escrita – peso 3 (três);

2ª fase – I) julgamento do memorial com prova pública de arguição - peso 4 (quatro);

II) prova didática - peso 3 (três).

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.
  • 3º - Na avaliação das provas pela comissão julgadora, será considerada a finalidade externada para a criação da vaga (concessão do claro docente) à qual se destina o presente concurso, disponível no anexo ao presente edital.
  1. A prova escrita, que versará sobre assunto de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o disposto no art. 139, e seu parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

I – a comissão organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do concurso e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova;

IV – durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos;

V – as anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela comissão e anexadas ao texto final;

VI – O candidato poderá utilizar microcomputador para a realização da prova escrita, mediante solicitação por escrito à comissão julgadora, nos termos da Circ.SG/Co/70, de 5/9/2001, e decisão da Congregação do Instituto de Biociências em sessão de 05/10/2001;

VII – a prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da comissão julgadora, ao se abrir a sessão;

VIII – cada prova será avaliada, individualmente, pelos membros da comissão julgadora;

IX – serão considerados habilitados para a segunda fase os candidatos que obtiverem, da maioria dos membros da comissão julgadora, nota mínima sete;

X – a comissão julgadora apresentará, em sessão pública, as notas recebidas pelos candidatos.

  1. Ao término da apreciação da prova escrita, cada candidato terá de cada examinador uma nota final, observada a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos do item 11 deste Edital.
  2. Participarão da segunda fase somente os candidatos aprovados na primeira fase.
  3. O julgamento do memorial, expresso mediante nota global, incluindo arguição e avaliação, deverá refletir o mérito do candidato.

Parágrafo único – No julgamento do memorial, a comissão apreciará:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

IV – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;

V - diplomas e outras dignidades universitárias.

  1. A prova didática será pública, com a duração mínima de quarenta e máxima de sessenta minutos, e versará sobre o programa da área de conhecimento acima mencionada, nos termos do artigo 137 do Regimento Geral da USP.

I – a comissão julgadora, com base no programa do concurso, organizará uma lista de dez pontos, da qual os candidatos tomarão conhecimento imediatamente antes do sorteio do ponto;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – a realização da prova far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades;

IV – o candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário;

V – se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de, no máximo, três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova;

VI – quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão Julgadora deverá interromper o candidato;

VII – se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

  1. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas nas duas fases, observados os pesos mencionados no item 3 e a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos do item 11 deste edital.
  2. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  3. Aplicar-se-á pontuação diferenciada aos candidatos pretos, pardos e indígenas, nos termos ora especificados.
  • 1º - A fórmula de cálculo da pontuação diferenciada a ser atribuída a pretos, pardos e indígenas, em todas as fases do concurso público é: 

PD = (MCA – MCPPI) / MCPPI

Onde:

- PD é a pontuação diferenciada a ser acrescida às notas, em cada fase do concurso público, de todos os candidatos pretos, pardos ou indígenas que manifestaram interesse em participar da pontuação diferenciada.

- MCA é a pontuação média da concorrência ampla entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados, ou seja, os que não atingiram a pontuação mínima referida nos itens 4 e 13 do presente Edital. Entende-se por “ampla concorrência” todos os candidatos que pontuaram e que não se declararam como pretos, pardos ou indígenas e aqueles que, tendo se declarado pretos, pardos ou indígenas, optaram por não participar da pontuação diferenciada.

- MCPPI é a pontuação média da concorrência PPI entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados.

  • 2º - A fórmula para aplicação da pontuação diferenciada às notas finais de pretos, pardos e indígenas em cada fase do concurso público é:

NFCPPI = (1 + PD) * NSCPPI

Onde:

- NFCPPI é a nota final na fase do concurso público, após a aplicação da pontuação diferenciada e que gerará a classificação do candidato na etapa do concurso público, limitada à nota máxima prevista em edital. Ao término da fase de concurso público, a nota final passa a ser considerada a nota simples do candidato.

- NSCPPI é a nota simples do candidato beneficiário, sobre a qual será aplicada a pontuação diferenciada.

  • 3º - Os cálculos a que se referem os §§ 1º e 2º deste item devem considerar duas casas decimais e frações maiores ou iguais a 0,5 (cinco décimos) devem ser arredondadas para o número inteiro subsequente.
  • 4º - A pontuação diferenciada (PD) prevista neste item aplica-se a todos os beneficiários habilitados, ou seja, aos que tenham atingido o desempenho mínimo estabelecido no edital do certame, considerada, para este último fim, a nota simples.
  • 5º - Na inexistência de candidatos beneficiários da pontuação diferenciada entre os habilitados, não será calculada a pontuação diferenciada.
  • 6º - A pontuação diferenciada não será aplicada quando, na fórmula de cálculo da pontuação diferenciada (PD), a MCPPI (pontuação média da concorrência PPI) for maior que a MCA (pontuação média da concorrência ampla).
  1. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  2. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  3. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  4. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  5. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI, da Lei nº 10.261/68.
  6. A nomeação do docente aprovado no concurso assim como as demais providências decorrentes serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  7. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  8. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  9. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  10.  Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo – SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail “academica@ib.usp.br”. 

Abstract in English of the Edital IB/AAcad/43/2023

The Institute of Biosciences of the University of São Paulo invites applications to fill one full time position at the rank of Professor Doctor in the Department of Genetics and Evolutionary Biology, with a salary of R$ 14.761,02, in the area of “License”. Applications must be received from 8:00 a.m (Brazilian Standard Time, UTC-3) on November 10th, 2023 by 6:00 p.m. (Brazilian Standard Time, UTC-3) on February 7th, 2024. 

The program for the public competition includes the following 10 subjects:
1) Socio-scientific themes in the teaching of Genetics: relationships between science and values.
2) Assessment and its role in the teaching and learning process.
3) Challenges and perspectives of teaching evolution in the face of creationism and finalism.
4) Conceptual difficulties in teaching and learning Genetics and Evolution.
5) Scientific practices, use of models, and research-based teaching in Cell Biology, Genetics and Evolution classes: principles and applications. 

6) Nature of science and its conceptualization as a pedagogical object in science teaching.
7) Teaching Genetics free of determinism.
8) The diversity of current human beings and its importance in teaching Genetics and Evolution.
9) The teacher as researcher paradigm and teaching with research.
10) Preservice teacher training and school reality: supervised internship guidelines.

Applications must be submitted online at https://uspdigital.usp.br/gr/admissao
For details, including procedures for validation of doctoral  degrees issued by foreign institutions, please contact the e-mail “academica@ib.usp.br”.

 

ANEXO – PLANO INDIVIDUALIZADO

Plano individualizado de atividades de ensino, pesquisa e extensão acerca da concessão de um claro permanente destinado ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB/USP pela Comissão de Claros Docentes – CCD 

Atividades de Ensino 

O docente atuará no ensino na área de Licenciatura. Para tanto, deve ter domínio de conteúdos e habilidades sobre a formação de professores e a realidade escolar e de sala de aula na perspectiva sociocultural, considerando o papel da linguagem, da dinâmica de interações, das diferentes modalidades didáticas, da mediação docente e avaliações externas, além do paradigma de professor pesquisador e das diferentes modalidades de pesquisa em ensino de ciências. Às disciplinas que leciona, o docente deve integrar, de modo processual, a Prática como Componente Curricular. Tais conteúdos e habilidades fazem parte da formação essencial do profissional em ciências biológicas, prevista tanto nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Ciências Biológicas modalidades Licenciatura e Bacharelado (Aprovado CNE/CES 06/11/2001), Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores em nível superior e as Diretrizes Nacionais para a Educação Básica e para o Ensino Médio, quanto no Projeto Pedagógico e Projeto Acadêmico do Instituto de Biociências e do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva. 

O docente contratado deve estar apto a lecionar em disciplinas departamentais e interdepartamentais já existentes, nos cursos de Licenciatura e Bacharelado, que demandem expertise na área de conhecimento do concurso de ingresso, em especial aquelas do seguinte rol exemplificativo: 

Disciplina Obrigatória: 

- 0410514 – Estágio com Pesquisa no Ensino de Biologia. 

Disciplinas Optativas: 

- BIBO0450 – Estratégias para o Ensino de Genética e Evolução no Ensino Médio (Optativa Livre) 

- BIO0442 – História da Biologia e Ensino (Optativa Livre) 

- BIO0441 – Biologia Molecular para a Licenciatura (Optativa Livre) 

Além disso, é desejável que o candidato ao cargo proponha e ofereça regularmente uma nova disciplina optativa, e que colabore em uma disciplina de Pós-graduação já existente e que posteriormente contribua credenciando uma nova disciplina de Pós-Graduação sob sua responsabilidade. Espera-se, ainda, que tenha afinidade com abordagens e estratégias diversificadas de ensino superior. 

Atividades de Pesquisa 

O docente deverá desenvolver pesquisas na área de Ensino de Ciências, desempenhando atribuições que alinhem seu Projeto Acadêmico Docente com o Projeto Acadêmico do Instituto. 

O docente deverá ter domínio de conteúdos, habilidades e competências das práticas de ensino com pesquisa, dos saberes docentes e formação de professores, da supervisão de estágio com pesquisa, das particularidades da didática de ensino de biologia e do uso das Tecnologias de Comunicação e Informação, destacando-se a aplicação de métodos qualitativos de pesquisa de ensino de ciências com seus instrumentos de coleta e análise de dados próprios. 

Conforme o Projeto Acadêmico do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, o docente deverá envidar esforços para obtenção de recursos junto a agências de fomento nacionais e estrangeiras, e coordenar ou participar de projetos integrativos com colegas do IB ou de outras instituições, inclusive internacionais, mantendo colaborações ativas associadas à sua área de atuação, potencialmente avaliadas tanto por sua atividade científica pregressa como por sua proposição em plano de trabalho no departamento.  

Atividades de Extensão 

O docente deverá atuar em atividades extensionistas voltadas à divulgação das práticas de ensino e pesquisa de Biologia e dos conhecimentos produzidos pela pesquisa em ensino de ciências no Instituto de Biociências. Tais atividades configuram-se como palestras, cursos, seminários, contribuições para a mídia e iniciativas no universo digital. Deverá, também, apresentar engajamento no diálogo com a sociedade e no compartilhamento de informações, dados e reflexões que deem embasamento a políticas públicas, sobretudo na área de formação de professores. Espera-se, ainda, sua colaboração em atividades voltadas à melhoria da Educação Pública em seus diversos segmentos, da Educação Básica à Superior.   

Além disso, neste momento em que a USP discute a curricularização da Extensão, o docente deverá atuar associando suas ações de ensino com atividades extensionistas, de modo a alinhar suas atribuições e seu Projeto Acadêmico Docente com o Projeto Acadêmico do Instituto nesses quesitos.

 

EDITAL IB/ AAcad/39/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

 

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, conforme aprovação pelo Conselho Técnico-Administrativo em 14/09/2023, referendada em reunião realizada em 22/09/2023, estarão abertas por 30 (trinta) dias, no período das 8h (horário de Brasília) do dia 23/10/2023 às 18h (horário de Brasília) do dia 21/11/2023, as inscrições para o processo seletivo para a contratação de 01 (um) docente(s) por prazo determinado, como Professor Contratado III (MS-3.1), com salário de R$ 2.558,66, referência: mês de maio de 2023, com jornada de 12 horas semanais de trabalho, junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, nos termos da Resolução nº 8.362/2023, bem como da Resolução nº 7.354/2017 e dos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade.

 

1. Os membros da Comissão de Seleção serão indicados pelo Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências após o término do período de inscrições e de acordo com os termos da Resolução nº 7.354/2017.

2. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, no período acima indicado, devendo o candidato preencher os dados pessoais solicitados e anexar os seguintes documentos:

I. Documento de identidade oficial;

II. CPF (para candidatos brasileiros);

III. Prova de que é portador do título de Doutor, outorgado ou reconhecido pela USP ou de validade nacional.

2.1. Não serão recebidas inscrições pelo correio, e-mail, fax, ou qualquer outro meio.

2.2. No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.

2.3. Para fins do inciso III, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.

2.4. É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.

2.5. É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.

2.6. Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.

2.7. No ato da inscrição, o candidato que se autodeclarar preto, pardo ou indígena manifestará seu interesse em participar da pontuação diferenciada prevista no item 7 deste Edital. 

2.8. Para que faça jus à bonificação a candidatos autodeclarados pretos e pardos, o candidato deverá possuir traços fenotípicos que o caracterizem como negro, de cor preta ou parda.

2.9. A autodeclaração como preto ou pardo feita pelo candidato que manifestar seu interesse em participar da pontuação diferenciada será sujeita a confirmação por meio de banca de heteroidentificação.

2.10. Na hipótese de não confirmação da autodeclaração de pertença racial, o candidato será eliminado do processo seletivo e, se houver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.

2.11. Para confirmação da autodeclaração do candidato indígena será exigido, no ato da inscrição, o Registro Administrativo de Nascimento do Índio - Rani próprio ou, na ausência deste, o Registro Administrativo de Nascimento de Índio - Rani de um de seus genitores.

2.12. Situações excepcionais poderão ser avaliadas pelo Conselho de Inclusão e Pertencimento, que poderá admitir a confirmação da autodeclaração do candidato como indígena por meio de, cumulativamente, memorial e declaração de pertencimento étnico subscrita por caciques, tuxauas, lideranças indígenas de comunidades, associações e/ou organizações representativas dos povos indígenas das respectivas regiões, sob as penas da Lei.

3. O processo seletivo terá validade imediata, exaurindo-se com a eventual contratação do aprovado.

4. Atribuição da função: o candidato aprovado, ao ser contratado, deverá ministrar a seguinte disciplina:

I. BIO0103 – Biologia Evolutiva.

5. A seleção será realizada seguindo critérios objetivos, por meio de atribuição de notas em provas, que serão realizadas em uma única fase, na seguinte conformidade:

I. Prova Escrita (peso 3) 

II. Prova Didática (peso 3)

5.1. A prova escrita, que versará sobre o programa base do processo seletivo, será realizada de acordo com o disposto no artigo 139 e seu parágrafo único do Regimento Geral da USP.

5.1.1. A Comissão de Seleção organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do processo seletivo e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período.

5.1.2. Sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova.

5.1.3. Durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos de uso público, não em meio eletrônico, que o candidato tiver levado para o local da prova, do qual não lhe será permitido ausentar-se durante esse período.

5.1.4. As anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela Comissão de Seleção e anexadas ao texto final.

5.1.5. A prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da Comissão de Seleção, ao se abrir a sessão;

5.1.6. Cada prova será avaliada pelos membros da Comissão de Seleção, individualmente.

5.2. A prova didática será pública, com a duração mínima de 40 (quarenta) e máxima de 60 (sessenta) minutos, e versará sobre o programa base do processo seletivo, nos termos do art. 137, do Regimento Geral da USP.

5.2.1. A realização da prova didática far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades.

5.2.2. O candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário.

5.2.3. O candidato poderá propor substituição dos pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do processo seletivo, cabendo à Comissão de Seleção decidir, de plano, sobre a procedência da alegação.

5.2.4. Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.

5.2.5. Se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de no máximo três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova.

5.2.6. Quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão de Seleção deverá interromper o candidato.

5.2.7. Se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

5.2.8. As notas da prova didática serão atribuídas após o término das provas de todos os candidatos.

6. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.

7. Para o cálculo da média de cada examinador, o quociente da divisão será a soma dos pesos das provas, sendo considerados habilitados os candidatos que alcançarem nota mínima sete da maioria dos examinadores e observada a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos ora especificados.

7.1. A fórmula de cálculo da pontuação diferenciada a ser atribuída a pretos, pardos e indígenas é:

PD = (MCA – MCPPI) / MCPPI

Onde:

  • PD é a pontuação diferenciada a ser acrescida às notas de todos os candidatos pretos, pardos ou indígenas que manifestaram interesse em participar da pontuação diferenciada.
  • MCA é a pontuação média da concorrência ampla entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados, ou seja, os que não atingiram a pontuação mínima referida neste Edital. Entende-se por “ampla concorrência” todos os candidatos que pontuaram e que não se declararam como pretos, pardos ou indígenas e aqueles que, tendo se declarado pretos, pardos ou indígenas, optaram por não participar da pontuação diferenciada.
  • MCPPI é a pontuação média da concorrência PPI entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados.

7.2. A fórmula para aplicação da pontuação diferenciada às notas finais de pretos, pardos e indígenas é:

NFCPPI = (1 + PD) * NSCPPI

Onde:

  • NFCPPI é a nota final do processo seletivo, após a aplicação da pontuação diferenciada e que gerará a classificação do candidato, limitada à nota máxima prevista em edital. Ao término do processo seletivo, a nota final passa a ser considerada a nota simples do candidato.
  • NSCPPI é a nota simples do candidato beneficiário, sobre a qual será aplicada a pontuação diferenciada.

7.3. Os cálculos a que se referem os subitens 7.1 e 7.2 devem considerar duas casas decimais e frações maiores ou iguais a 0,5 (cinco décimos) devem ser arredondadas para o número inteiro subsequente.

7.4. A pontuação diferenciada (PD) prevista neste artigo aplica-se a todos os beneficiários habilitados, ou seja, aos que tenham atingido o desempenho mínimo estabelecido no edital do certame, considerada, para este último fim, a nota simples.

7.5. Na inexistência de candidatos beneficiários da pontuação diferenciada entre os habilitados, não será calculada a pontuação diferenciada.

7.6. A pontuação diferenciada não será aplicada quando, na fórmula de cálculo da pontuação diferenciada (PD), a MCPPI (pontuação média da concorrência PPI) for maior que a MCA (pontuação média da concorrência ampla).

8. A Comissão de Seleção deve definir o primeiro colocado pela maioria das indicações dos membros da Comissão. Excluído o primeiro colocado, a Comissão deverá, dentre os candidatos remanescentes, escolher o segundo colocado pela maioria das indicações de seus membros, e assim, sucessivamente.

9. Em caso de empate, a Comissão de Seleção procederá ao desempate com base na média global obtida por cada candidato.

10. O programa base do processo seletivo será o seguinte:

1. Seleção natural e adaptação;

2. Deriva genética;

3. Origem e manutenção da variação genética e fenotípica;

4. Arquitetura genética e a relação entre fenótipo e genótipo;

5. Genética quantitativa e evolução fenotípica;

6. A relação entre processos micro e macroevolutivos;

7. Evolução envolvendo múltiplos loci: ligação, recombinação e genética quantitativa;

8. Especiação;

9. Macroevolução;

10. Evolução humana.

11. É de responsabilidade do candidato o acompanhamento do andamento do processo seletivo, por meio de acesso ao link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, à página institucional do Instituto de Biociências e às publicações no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

12. O não comparecimento do candidato às provas programadas implicará automaticamente sua desistência do processo seletivo.

13. O relatório da Comissão de Seleção será apreciado pelo Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências, para fins de homologação, após exame formal.

14. A contratação será por prazo determinado e vigorará a partir da data do exercício e até 31/07/2024, com possibilidade de prorrogações, desde que a soma dos períodos obedeça aos limites da legislação vigente à época de cada prorrogação e que estejam preenchidos os demais requisitos.

15. Os docentes contratados por prazo determinado ficarão submetidos ao Estatuto dos Servidores da Universidade de São Paulo e vinculados ao Regime Geral da Previdência Social – RGPS.

16. São condições de admissão:

I. Estar apto no exame médico pré-admissional realizado pela USP;

II. Ser autorizada a acumulação, caso o candidato exerça outro cargo, emprego ou função pública;

III. No caso de candidato estrangeiro aprovado no processo seletivo e convocado para contratação, apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.

Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao processo seletivo, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Acadêmica do Instituto de Biociências da USP (e-mail academica@ib.usp.br / telefone: 3091-9956).

 

Edital IB/AAcad/38/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE 1 (UM) CARGO DE PROFESSOR DOUTOR NO DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária realizada em 25/08/2023, estarão abertas, pelo prazo de 60 (sessenta) dias, com início às 8h00 (horário de Brasília) do dia 11/10/2023 e término às 18h00 (horário de Brasília) do dia 09/12/2023,   as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 1 (um) cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1, em Regime de RDIDP, claro/cargo nº 1019678, com o salário de R$ 14.761,02 (05/2023), junto ao Departamento de Botânica,  na área de conhecimento “Biologia de Sistemas – Biologia Integrativa e Preditiva”, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:


Os tópicos elencados abaixo estão voltados a animais, vegetais e outros seres vivos, uma vez que o candidato aprovado atuará em âmbito multidisciplinar e interdepartamental exercendo atividades de pesquisa, ensino e extensão que contemplem os interesses do Instituto de Biociências em sua total abrangência.


1. Princípios fundamentais de sistemas biológicos complexos.
2. Inovações em bioinformática e em abordagens estatísticas/matemáticas na análise de grandes conjuntos de dados.
3. Modelagens matemáticas aplicadas à integração de dados mecanísticos e funcionais de sistemas biológicos.
4. Análises multiômicas aplicadas ao estudo de sistemas biológicos.
5. Estratégias da biologia de sistemas para distinção entre ruídos e sinais e proposição de índices preditivos na detecção de novos processos biológicos.
6. Análise de enriquecimento funcional de redes gênicas, proteômicas e metabólicas.
7. Aplicações de algoritmos de aprendizagem de máquina em pesquisa de sistemas biológicos complexos.
8. Proteogenômica comparativa para o desenvolvimento de modelos de funcionamento de sistemas e processos biológicos.
9. Biologia de sistemas complexos aplicada ao estudo de funções e regulações fisiológicas e fisiopatológicas.
10. Interações funcionais em diferentes escalas: das células aos ecossistemas.
11. Biologia de sistemas complexos como base para pesquisas disruptivas e inovações teóricas e tecnológicas.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.
Tendo em vista a concessão do(s) cargo(s) nos termos do Edital CCD nº 001/2022, o maior peso da atuação profissional do docente indicado deverá corresponder, em todas as avaliações de sua carreira, à vertente "Pesquisa e Inovação", o que não o desobrigará, entretanto, a atuar em todas as três vertentes ("Ensino", "Pesquisa e Inovação" e "Cultura e Extensão Universitária").
  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato preencher os dados pessoais solicitados e anexar os seguintes documentos:
I – memorial circunstanciado de suas atividades acadêmicas destacando ações e propostas de caráter multisciplinar e interdepartamental que possam ser implementadas no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital.
II – prova de que é portador do título de Doutor outorgado pela USP, por ela reconhecido ou de validade nacional;
III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;
IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições;
V – documento de identidade oficial.
  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Para fins do inciso II, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 4º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 5º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em situação regular no Brasil.
  • 6º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 7º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 8º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 10 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  • 11 - No ato da inscrição, o candidato que se autodeclarar preto, pardo ou indígena manifestará seu interesse em participar da pontuação diferenciada prevista no item 11 e seus parágrafos deste Edital. 
  • 12 - Para que faça jus à bonificação a candidatos autodeclarados pretos e pardos, o candidato deverá possuir traços fenotípicos que o caracterizem como negro, de cor preta ou parda.
  • 13 - A autodeclaração como preto ou pardo feita pelo candidato que manifestar seu interesse em participar da pontuação diferenciada será sujeita a confirmação por meio de banca de heteroidentificação.
  • 14 - Na hipótese de não confirmação da autodeclaração de pertença racial, o candidato será eliminado do concurso e, se houver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.
  • 15 - Para confirmação da autodeclaração do candidato indígena será exigido, no ato da inscrição, o Registro Administrativo de Nascimento do Índio - Rani próprio ou, na ausência deste, o Registro Administrativo de Nascimento de Índio - Rani de um de seus genitores.
  • 16 - Situações excepcionais poderão ser avaliadas pelo Conselho de Inclusão e Pertencimento, que poderá admitir a confirmação da autodeclaração do candidato como indígena por meio de, cumulativamente, memorial e declaração de pertencimento étnico subscrita por caciques, tuxauas, lideranças indígenas de comunidades, associações e/ou organizações representativas dos povos indígenas das respectivas regiões, sob as penas da Lei.
  • 17 - As normas vigentes para apresentação dos documentos referentes à autodeclaração como preto, pardo e indígena, bem como para sua confirmação, estão disponíveis no site da Secretaria Geral da USP (https://secretaria.webhostusp.sti.usp.br/?p=12343).
  • 18 - Para fins do inciso III, serão aceitos os documentos listados no art. 209 do Decreto Federal nº 57.654/1966, ficando dispensados de fazê-lo os candidatos do sexo masculino que tiverem completado 45 (quarenta e cinco) anos até o dia 31 de dezembro do ano anterior ao período de abertura de inscrições.
  • 19 - No ato da inscrição, o candidato poderá manifestar a intenção de realizar as provas na língua espanhola ou inglesa, nos termos do Artigo 46, parágrafo primeiro, do Regimento do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Os conteúdos das provas realizadas nas línguas espanhola, inglesa e portuguesa serão idênticos.
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.
Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e vinte dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 134, parágrafo único, do Regimento Geral da USP.
  1. O concurso será realizado segundo critérios objetivos, em duas fases, por meio de atribuição de notas em provas, assim divididas:
1ª fase (eliminatória) – prova escrita – peso 3 (três);
2ª fase – I) julgamento do memorial com prova pública de arguição - peso 4 (quatro);
II) prova didática - peso 3 (três).
  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.
  • 3º - Na avaliação das provas pela comissão julgadora, será considerada a finalidade externada para a criação da vaga (concessão do claro docente) à qual se destina o presente concurso, disponível no anexo ao presente edital.
  1. A prova escrita, que versará sobre assunto de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o disposto no art. 139, e seu parágrafo único, do Regimento Geral da USP.
I – a comissão organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do concurso e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período;
II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;
III – sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova;
IV – durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos;
V – as anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela comissão e anexadas ao texto final;
VI – O candidato poderá utilizar microcomputador para a realização da prova escrita, mediante solicitação por escrito à comissão julgadora, nos termos da Circ.SG/Co/70, de 5/9/2001, e decisão da Congregação do Instituto de Biociências em sessão de 05/10/2001;
VII – a prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da comissão julgadora, ao se abrir a sessão;
VIII – cada prova será avaliada, individualmente, pelos membros da comissão julgadora;
IX – serão considerados habilitados para a segunda fase os candidatos que obtiverem, da maioria dos membros da comissão julgadora, nota mínima sete;
X – a comissão julgadora apresentará, em sessão pública, as notas recebidas pelos candidatos.
  1. Ao término da apreciação da prova escrita, cada candidato terá de cada examinador uma nota final, observada a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos do item 11 deste Edital.
  2. Participarão da segunda fase somente os candidatos aprovados na primeira fase.
  3. O julgamento do memorial, expresso mediante nota global, incluindo arguição e avaliação, deverá refletir o mérito do candidato.
Parágrafo único – No julgamento do memorial, a comissão apreciará:
I – produção científica, literária, filosófica ou artística;
II – atividade didática universitária;
III – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;
IV – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;
V - diplomas e outras dignidades universitárias.
  1. A prova didática será pública, com a duração mínima de quarenta e máxima de sessenta minutos, e versará sobre o programa da área de conhecimento acima mencionada, nos termos do artigo 137 do Regimento Geral da USP.
I – a comissão julgadora, com base no programa do concurso, organizará uma lista de dez pontos, da qual os candidatos tomarão conhecimento imediatamente antes do sorteio do ponto;
II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;
III – a realização da prova far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades;
IV – o candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário;
V – se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de, no máximo, três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova;
VI – quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão Julgadora deverá interromper o candidato;
VII – se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.
  1. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas nas duas fases, observados os pesos mencionados no item 3 e a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos do item 11 deste edital.
  2. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  3. Aplicar-se-á pontuação diferenciada aos candidatos pretos, pardos e indígenas, nos termos ora especificados.
  • 1º - A fórmula de cálculo da pontuação diferenciada a ser atribuída a pretos, pardos e indígenas, em todas as fases do concurso público é: 
PD = (MCA – MCPPI) / MCPPI
Onde:
- PD é a pontuação diferenciada a ser acrescida às notas, em cada fase do concurso público, de todos os candidatos pretos, pardos ou indígenas que manifestaram interesse em participar da pontuação diferenciada.
- MCA é a pontuação média da concorrência ampla entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados, ou seja, os que não atingiram a pontuação mínima referida nos itens 4 e 13 do presente Edital. Entende-se por “ampla concorrência” todos os candidatos que pontuaram e que não se declararam como pretos, pardos ou indígenas e aqueles que, tendo se declarado pretos, pardos ou indígenas, optaram por não participar da pontuação diferenciada.
- MCPPI é a pontuação média da concorrência PPI entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados.
  • 2º - A fórmula para aplicação da pontuação diferenciada às notas finais de pretos, pardos e indígenas em cada fase do concurso público é:
NFCPPI = (1 + PD) * NSCPPI
Onde:
- NFCPPI é a nota final na fase do concurso público, após a aplicação da pontuação diferenciada e que gerará a classificação do candidato na etapa do concurso público, limitada à nota máxima prevista em edital. Ao término da fase de concurso público, a nota final passa a ser considerada a nota simples do candidato.
- NSCPPI é a nota simples do candidato beneficiário, sobre a qual será aplicada a pontuação diferenciada.
  • 3º - Os cálculos a que se referem os §§ 1º e 2º deste item devem considerar duas casas decimais e frações maiores ou iguais a 0,5 (cinco décimos) devem ser arredondadas para o número inteiro subsequente.
  • 4º - A pontuação diferenciada (PD) prevista neste item aplica-se a todos os beneficiários habilitados, ou seja, aos que tenham atingido o desempenho mínimo estabelecido no edital do certame, considerada, para este último fim, a nota simples.
  • 5º - Na inexistência de candidatos beneficiários da pontuação diferenciada entre os habilitados, não será calculada a pontuação diferenciada.
  • 6º - A pontuação diferenciada não será aplicada quando, na fórmula de cálculo da pontuação diferenciada (PD), a MCPPI (pontuação média da concorrência PPI) for maior que a MCA (pontuação média da concorrência ampla).
  1. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  2. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  3. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  4. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  5. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI, da Lei nº 10.261/68.
  6. A nomeação do docente aprovado no concurso assim como as demais providências decorrentes serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  7. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  8. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  9. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  10.  Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo – SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail “academica@ib.usp.br”. 

Abstract in English of the Edital IB/AAcad/38/2023
The Institute of Biosciences of the University of São Paulo invites applications to fill one full time position at the rank of Professor Doctor in the Department of Botany, with a salary of R$ 14.761,02, in the area of "Systems Biology – Integrative and Predictive Biology". Applications must be received from 8:00 a.m (Brasilian Standard Time, UTC-3) on October 11th, 2023 to 6:00 p.m. (Brasilian Standard Time, UTC-3) on December 09th, 2023. 

The program for the public competition is focused on animals, plants, and other living beings since the successful candidate will work in a multidisciplinary and interdepartmental scope, carrying out research, teaching, and extension activities that encompass the interests of the Institute of Biosciences in its full scope and includes the following 11 subjects:

1. Fundamental principles of complex biological systems.
2. Innovations in bioinformatics and statistical/mathematical approaches in analyzing large data sets.
3. Mathematical modeling applied to integrating mechanistic and functional data from biological systems.
4. Multiomics analyses applied to the study of biological systems.
5. Systems biology strategies for distinguishing noise and signals and proposing predictive indices for detecting new biological processes.
6. Functional enrichment analysis of gene, proteomic, and metabolic networks.
7. Applications of machine learning algorithms in research of complex biological systems.
8. Comparative proteogenomics for developing functional models of biological systems and processes.
9. Complex systems biology applied to studying physiological and pathophysiological functions and regulations.
10. Functional interactions at different scales: from cells to ecosystems.
11. Complex systems biology as a basis for disruptive research and theoretical and technological innovations.

Applications must be submitted online at https://uspdigital.usp.br/gr/admissao
For details, including procedures for validation of doctoral  degrees issued by foreign institutions, please contact the e-mail “academica@ib.usp.br”.

ANEXO – JUSTIFICATIVA PARA CONCESSÃO DO CLARO DOCENTE

TEMA: BIOLOGIA DE SISTEMAS COMPLEXOS

Título: Biologia Integrativa e Preditiva 


Desenvolvendo pesquisas inovadoras, estratégicas e de alto impacto, o IB fornece  bases sólidas para a elaboração/avaliação de políticas públicas e desenvolvimento  biotecnológico, alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS),  aliadas a ações transversais e integradas com ensino e extensão. Nesse sentido, promove ações visando a saúde global dos seres vivos em todos os ambientes, avanços  biotecnológicos e biomédicos, estratégias de manejo para mitigar os efeitos das mudanças  climáticas, dentre outras. Como exemplo, o Centro de Estudos do Genoma Humano e  Células-Tronco, de reconhecida excelência na área de Genética/Genômica Humana oferecendo à comunidade serviços de aconselhamento e testes genéticos, e outros projetos  como BIOEN-FAPESP e Mudanças Climáticas Globais (FAPESP e INCT) avaliando  fontes tradicionais e novas de biomassa para bioenergia, fazem pesquisas de ponta, além  de contribuições associadas ao setor produtivo, ONGs, órgãos relacionados a políticas  públicas e demandas sociais. Essas e outras pesquisas incluem financiamentos CEPID FAPESP, BIOTA-FAPESP, INCTs, Temáticos FAPESP, CNPq, MCT e FINEP. 

Até o século XIX, a Biologia foi principalmente uma ciência observacional,  realizando classificações racionais de organismos, ciclos de vida e descobertas de novas  formas de vida. O começo do século XX se caracterizou por forte reducionismo, oriundo de caracterizações morfofuncionais no nível celular e de processos bioquímicos básicos  da vida. A subsequente descoberta do DNA e do código genético, em conjunto com avanços teóricos e técnicos nos estudos de biologia molecular e bioquímica, culminou na chamada era das ‘ômicas’ (genômica, epigenômica, transcriptômica, proteômica e  metabolômica) e da geração de dados em larga escala. Esta nova era vem associando  conhecimentos de diferentes processos biológicos à bioinformática, promovendo uma  integração sem precedentes na Biologia. 

Encontramo-nos em um ponto cuja articulação entre a Biologia com outras áreas  das ciências possibilita a detecção de novos padrões de interações funcionais de células,  indivíduos, populações e ecossistemas. Os avanços esperados na computação (quântica)  e, consequentemente, no aumento da capacidade de processamento de dados, possibilitará a modelagem e detecção/previsão de novas propriedades emergentes em sistemas  biológicos com precisão e acurácia. Este campo de estudos apresenta desde possibilidades  de aplicações relacionadas à investigação da biodiversidade nativa e ecossistemas, como  o diagnóstico preciso e mais acessível de várias doenças até a incorporação de novas  estratégias terapêuticas. 

Deste modo, a tradicional Biologia de Sistemas amplia seus horizontes e  possibilidades. O conhecimento da Biologia aliado à capacidade de explorá-la aplicando  abordagens quantitativas inovadoras dá origem à chamada Biologia de Sistemas  Complexos que tem se mostrado crucial na busca de descritivos fundamentais para a  elaboração de novas hipóteses mecanísticas e funcionais. O desafio dos biólogos de  amanhã é, além de entender como os processos biológicos funcionam e evoluem, elucidar  como interferências bióticas e abióticas alteram os padrões de interação e funcionamento  de células, tecidos, órgãos, indivíduos e ecossistemas. Deste modo, os modelos gerados  trarão avanços significativos, permitindo inclusive que os sistemas possam ser tratados  como “reengenheiráveis”, ou seja, passíveis de interferências que possibilitem ajustes  para adaptá-los às mudanças ambientais ou para o desenvolvimento biotecnológico e  biomédico. 

A atividade de pesquisa do(a) novo(a) docente compreenderá análises integradas  de dados biológicos que permitam o desenvolvimento de modelos preditivos do  funcionamento de sistemas/processos biológicos. Será dada ênfase à capacidade do(a)  novo(a) docente em trazer inovações conceituais e metodológicas na análise de dados,  atuando como uma referência de Biologia de Sistemas Complexos e promovendo  interfaces departamentais entre grupos de pesquisa do IB que trabalham ou queiram  trabalhar em temáticas correlatas. Essa integração será facilitada pelo fato do IB já contar com pesquisadores que utilizam técnicas ‘ômicas’, possuir infraestrutura adequada e  parcerias de colaboração com Instituições nacionais e internacionais de referência na  temática (ex. IME, ICB, FM, IO, IQ e Escola Politécnica). Assim, esse novo claro irá  reforçar o que já vem acontecendo no IB com pesquisas interdepartamentais e inter  unidades/instituições integrativas (vide genoma humano, bioenergia, prospecção,  mudanças climáticas, dentre outros).  

O novo docente irá oferecer disciplinas de graduação e pós-graduação nos cursos  de pós-graduação acadêmicos e no mestrado profissionalizante do IB. Desse modo, esse  claro deve potencializar a formação de profissionais capacitados para entender e buscar  soluções inovadoras para diversas áreas do conhecimento científico e aptos para lidar com demandas sociais e de políticas públicas visando os ODS. Assim, nossa visão de futuro é  estimular a interdisciplinaridade entre os cinco departamentos do IB e a USP, incluindo  a sociedade civil, e projetar essa perspectiva para os formandos.  

Portanto, o universo das pesquisas sobre Biologia de Sistemas Complexos que  será incorporado pelo novo docente naturalmente terá repercussão em todas as frentes de  atuação do IB, afirmando perspectivas inovadoras para o ensino, pesquisa e extensão e  complementando todas as nossas ações. São esperados impactos sociais positivos com  soluções inovadoras para diversas áreas do conhecimento e vertentes de atuação na  sociedade, na expectativa de promover o bem-estar social, proteção ambiental e aprimorar  a produção científica e acadêmica do IB e da USP.

 

Edital IB/AAcad/33/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, conforme aprovação ad referendum do Conselho Técnico-Administrativo em 10/08/2023, estarão abertas por 10 (dez) dias, no período das 8h (horário de Brasília) do dia 13/09/2023 às 18h (horário de Brasília) do dia 22/09/2023, as inscrições para o processo seletivo para a contratação de 01 (um) docente(s) por prazo determinado, como Professor Contratado III (MS-3.1), com salário de R$ 2.558,66, referência: mês de maio de 2023, com jornada de 12 horas semanais de trabalho, junto ao Departamento de Botânica, nos termos da Resolução nº 8.362/2023, bem como da Resolução nº 7.354/2017 e dos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade.

1. Os membros da Comissão de Seleção serão indicados pelo Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências após o término do período de inscrições e de acordo com os termos da Resolução nº 7.354/2017.

2. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, no período acima indicado, devendo o candidato preencher os dados pessoais solicitados e anexar os seguintes documentos:

I. Documento de identidade oficial;

II. CPF (para candidatos brasileiros);

III. Prova de que é portador do título de Doutor, outorgado ou reconhecido pela USP ou de validade nacional.

2.1. Não serão recebidas inscrições pelo correio, e-mail, fax, ou qualquer outro meio.

2.2. No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.

2.3. Para fins do inciso III, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.

2.4. É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.

2.5. É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.

2.6. Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.

2.7. No ato da inscrição, o candidato que se autodeclarar preto, pardo ou indígena manifestará seu interesse em participar da pontuação diferenciada prevista no item 7 deste Edital. 

2.8. Para que faça jus à bonificação a candidatos autodeclarados pretos e pardos, o candidato deverá possuir traços fenotípicos que o caracterizem como negro, de cor preta ou parda.

2.9. A autodeclaração como preto ou pardo feita pelo candidato que manifestar seu interesse em participar da pontuação diferenciada será sujeita a confirmação por meio de banca de heteroidentificação.

2.10. Na hipótese de não confirmação da autodeclaração de pertença racial, o candidato será eliminado do processo seletivo e, se houver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.

2.11. Para confirmação da autodeclaração do candidato indígena será exigido, no ato da inscrição, o Registro Administrativo de Nascimento do Índio - Rani próprio ou, na ausência deste, o Registro Administrativo de Nascimento de Índio - Rani de um de seus genitores.

2.12. Situações excepcionais poderão ser avaliadas pelo Conselho de Inclusão e Pertencimento, que poderá admitir a confirmação da autodeclaração do candidato como indígena por meio de, cumulativamente, memorial e declaração de pertencimento étnico subscrita por caciques, tuxauas, lideranças indígenas de comunidades, associações e/ou organizações representativas dos povos indígenas das respectivas regiões, sob as penas da Lei.

3. O processo seletivo terá validade imediata, exaurindo-se com a eventual contratação do(s) aprovado(s).

4. Atribuição da função: o(s) candidato(s) aprovado(s), ao ser(em) contratado(s), deverá(ão) ministrar a(s) seguinte(s) disciplina(s):

I. BIB0124 – Diversidade e evolução dos organismos fotossintetizantes.

II. BIB0311 – Sistemática e evolução de espermatófitas.

III. BIB0423 – O Herbário: suas coleções e seu funcionamento.

5. A seleção será realizada seguindo critérios objetivos, por meio de atribuição de notas em provas, que serão realizadas em uma única fase, na seguinte conformidade:

I. Prova Escrita (peso 3) 

II. Prova Didática (peso 3)

5.1. A prova escrita, que versará sobre o programa base do processo seletivo, será realizada de acordo com o disposto no artigo 139 e seu parágrafo único do Regimento Geral da USP.

5.1.1. A Comissão de Seleção organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do processo seletivo e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período.

5.1.2. Sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova.

5.1.3. Durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos de uso público, não em meio eletrônico, que o candidato tiver levado para o local da prova, do qual não lhe será permitido ausentar-se durante esse período.

5.1.4. As anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela Comissão de Seleção e anexadas ao texto final.

5.1.5. A prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da Comissão de Seleção, ao se abrir a sessão;

5.1.6. Cada prova será avaliada pelos membros da Comissão de Seleção, individualmente.

5.2. A prova didática será pública, com a duração mínima de 40 (quarenta) e máxima de 60 (sessenta) minutos, e versará sobre o programa base do processo seletivo, nos termos do art. 137, do Regimento Geral da USP.

5.2.1. A realização da prova didática far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades.

5.2.2. O candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário.

5.2.3. O candidato poderá propor substituição dos pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do processo seletivo, cabendo à Comissão de Seleção decidir, de plano, sobre a procedência da alegação.

5.2.4. Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.

5.2.5. Se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de no máximo três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova.

5.2.6. Quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão de Seleção deverá interromper o candidato.

5.2.7. Se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

5.2.8. As notas da prova didática serão atribuídas após o término das provas de todos os candidatos.

6. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.

7. Para o cálculo da média de cada examinador, o quociente da divisão será a soma dos pesos das provas, sendo considerados habilitados os candidatos que alcançarem nota mínima sete da maioria dos examinadores e observada a eventual aplicação da pontuação diferenciada nos termos ora especificados.

7.1. A fórmula de cálculo da pontuação diferenciada a ser atribuída a pretos, pardos e indígenas é:

PD = (MCA – MCPPI) / MCPPI

Onde:

  • PD é a pontuação diferenciada a ser acrescida às notas de todos os candidatos pretos, pardos ou indígenas que manifestaram interesse em participar da pontuação diferenciada.
  • MCA é a pontuação média da concorrência ampla entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados, ou seja, os que não atingiram a pontuação mínima referida neste Edital. Entende-se por “ampla concorrência” todos os candidatos que pontuaram e que não se declararam como pretos, pardos ou indígenas e aqueles que, tendo se declarado pretos, pardos ou indígenas, optaram por não participar da pontuação diferenciada.
  • MCPPI é a pontuação média da concorrência PPI entre todos candidatos que pontuaram, excluindo-se os inabilitados.

7.2. A fórmula para aplicação da pontuação diferenciada às notas finais de pretos, pardos e indígenas é:

NFCPPI = (1 + PD) * NSCPPI

Onde:

  • NFCPPI é a nota final do processo seletivo, após a aplicação da pontuação diferenciada e que gerará a classificação do candidato, limitada à nota máxima prevista em edital. Ao término do processo seletivo, a nota final passa a ser considerada a nota simples do candidato.
  • NSCPPI é a nota simples do candidato beneficiário, sobre a qual será aplicada a pontuação diferenciada.

7.3. Os cálculos a que se referem os subitens 7.1 e 7.2 devem considerar duas casas decimais e frações maiores ou iguais a 0,5 (cinco décimos) devem ser arredondadas para o número inteiro subsequente.

7.4. A pontuação diferenciada (PD) prevista neste artigo aplica-se a todos os beneficiários habilitados, ou seja, aos que tenham atingido o desempenho mínimo estabelecido no edital do certame, considerada, para este último fim, a nota simples.

7.5. Na inexistência de candidatos beneficiários da pontuação diferenciada entre os habilitados, não será calculada a pontuação diferenciada.

7.6. A pontuação diferenciada não será aplicada quando, na fórmula de cálculo da pontuação diferenciada (PD), a MCPPI (pontuação média da concorrência PPI) for maior que a MCA (pontuação média da concorrência ampla).

8. A Comissão de Seleção deve definir o primeiro colocado pela maioria das indicações dos membros da Comissão. Excluído o primeiro colocado, a Comissão deverá, dentre os candidatos remanescentes, escolher o segundo colocado pela maioria das indicações de seus membros, e assim, sucessivamente.

9. Em caso de empate, a Comissão de Seleção procederá ao desempate com base na média global obtida por cada candidato.

10. O programa base do processo seletivo será o seguinte:

I. Significado das novidades evolutivas vegetativas e reprodutivas das lignófitas na ocupação do ambiente terrestre.

II. Novidades evolutivas reprodutivas das espermatófitas.

III. Diversidade das gimnospermas (cicadófitas, ginkgófitas, pinófitas e gnetófitas).

IV. Angiospermas: novidades evolutivas com ênfase na reprodução; filogenia e as bases do Sistema APG IV.

V. Padrões evolutivos de atributos adaptativos e de importância biológica das angiospermas à luz das filogenias atuais.

VI. Diversidade e evolução das angiospermas: clados basais e magnoliídeas.

VII. Diversidade e evolução das angiospermas monocotiledôneas: caracterização, origem, grandes grupos e principais famílias.

VIII. Diversidade e evolução das angiospermas eudicotiledôneas: principais ordens e famílias de rosídeas.

IX. Diversidade e evolução das angiospermas eudicotiledôneas: principais ordens e famílias de asterídeas.

X. Principais famílias de importância biológica e econômica dentre as angiospermas: caracterização e subsídios para seu reconhecimento prático.

XI. Herbário: suas coleções e seu funcionamento, informatização e digitalização do acervo e disponibilização em ampla escala; relevância para o avanço das pesquisas em sistemática, florística e biogeografia.

11. É de responsabilidade do candidato o acompanhamento do andamento do processo seletivo, por meio de acesso ao link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, à página institucional do Instituto de Biociências e às publicações no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

12. O não comparecimento do candidato às provas programadas implicará automaticamente sua desistência do processo seletivo.

13. O relatório da Comissão de Seleção será apreciado pelo Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências, para fins de homologação, após exame formal.

14. A contratação será por prazo determinado e vigorará a partir da data do exercício e até 31/12/2023, com possibilidade de prorrogações, desde que a soma dos períodos obedeça aos limites da legislação vigente à época de cada prorrogação e que estejam preenchidos os demais requisitos.

15. Os docentes contratados por prazo determinado ficarão submetidos ao Estatuto dos Servidores da Universidade de São Paulo e vinculados ao Regime Geral da Previdência Social – RGPS.

16. São condições de admissão:

I. Estar apto no exame médico pré-admissional realizado pela USP;

II. Ser autorizada a acumulação, caso o candidato exerça outro cargo, emprego ou função pública;

III. No caso de candidato estrangeiro aprovado no processo seletivo e convocado para contratação, apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.

Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao processo seletivo, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Acadêmica do Instituto de Biociências da USP (e-mail academica@ib.usp.br / telefone: 3091-9956).

 

Edital IB/AAcad/32/2023

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 484a reunião ordinária realizada no dia 25/08/2023, aprovou as inscrições dos Drs. Paulo Gonzalez Hofstatter, Danilo César Ament, Luciana Ribeiro Martins, Rafael Eiji Iwama, Fabio Laurindo da Silva, Leila Teruko Shirai, Franciane Cedrola Vale, Jorge Alves Audino, Katia Cristina Cruz Capel, Marcel Sabino Miranda, Renata Aparecida dos Santos Alitto, Camila David Cupello, Bruno Celso Feltrin Genevcius, André Silva Roza, Sandra Ludwig, Maximiliano Manuel Maronna, Wesley Dondoni Colombo, Ana Laura Almeida dos Santos e Gabriel Lucas Bochini e indeferiu as inscrições dos Drs. Daniel Dias Dornelas do Carmo (requerimento de inscrição em branco), Francesco Cicconardi (título de doutor obtido no exterior sem reconhecimento no país), Raphael Orelis Ribeiro (ausência de documentos comprobatórios), Camila Fernanda da Silva (ausência de documentos comprobatórios), Rodolpho Santos Telles de Menezes (ausência do verso do diploma de doutorado) e Rodolfo da Silva Probst (ausência de documentos comprobatórios) no concurso público para o cargo de Professor Doutor junto ao Departamento de Zoologia, área “Sistemática e Biogeografia de Metazoários Não-Cordados”. A Congregação também decidiu que a Comissão Julgadora será constituída por dois docentes do Departamento de Zoologia e três docentes externos ao Departamento. Em votação, foi indicada a seguinte Comissão Julgadora: Titulares – Taran Grant, Professor Titular do Departamento de Zoologia do IB-USP; Pedro Gnaspini Netto, Professor Associado do Departamento de Zoologia do IB-USP; Gabriela Procópio Camacho, Professora Doutora do Museu de Zoologia da USP; Tito Monteiro da Cruz Lotufo, Professor Associado do Instituto Oceanográfico da USP; Tatiana Teixeira Torres, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP. Suplentes internos ao Departamento de Zoologia do IB-USP: 1o) Pedro Pereira Rizzato, Professor Doutor; 2o) Rosana Louro Ferreira Silva, Professora Associada; 3o) Pedro Lorena Godoy, Professor Doutor. Suplentes externos ao Departamento de Zoologia do IB-USP: 1o) Daniela Maeda Takiya, Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2o) Joana Zanol Pinheiro da Silva, Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 3o) Ralf Tarciso Silva Cordeiro, Professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco; 4o) Fernando Zagury Vaz de Mello, Professor Doutor da Universidade Federal de Mato Grosso; 5o) Eduardo Carlos Meduna Hajdu, Professor Associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 6o) José Paulo Leite Guadanucci, Professor Doutor da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de Rio Claro; 7o) Mariana Cabral de Oliveira, Professora Titular do Departamento de Botânica do IB-USP; 8o) Renato Augusto Teixeira, Professor Doutor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; 9o) Felipe Gobbi Grazziotin, Pesquisador do Instituto Butantan; 10o) Joyce Rodrigues do Prado, Professora Doutora do Museu de Zoologia da USP.

 

Edital IB/AAcad/31/2023

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 484a reunião ordinária realizada no dia 25/08/2023, aprovou as inscrições dos Drs. Gustavo Burin Ferreira, Lucas Marafina Vieira Porto, Fabio Laurindo da Silva, Joanna Malukiewicz, Leila Teruko Shirai, Rafaela Velloso Missagia, Jorge Alves Audino, Rute Beatriz Garcia Clemente Carvalho, Elisa Maria Costa e Silva de Paiva, Juan David Bayona Serrano, Mariana Mira Vasconcellos, Arielli Fabrício Machado, Camila David Cupello, Paulo Gonzalez Hofstatter, Douglas Riff Gonçalves e Voltaire Dutra Paes Neto no concurso público para o cargo de Professor Doutor junto ao Departamento de Zoologia, área “Inferências em Diversificação Animal”. A Congregação também decidiu que a Comissão Julgadora será constituída por dois docentes do Departamento de Zoologia e três docentes externos ao Departamento. Em votação, foi indicada a seguinte Comissão Julgadora: Titulares – Fernando Portella de Luna Marques, Professor Doutor do Departamento de Zoologia do IB-USP; Pedro Lorena Godoy, Professor Doutor do Departamento de Zoologia do IB-USP; Tiana Kohlsdorf, Professora Titular da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP; Fernanda de Pinho Werneck, Pesquisadora Titular do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; Glauco Machado, Professor Titular do Departamento de Ecologia do IB-USP. Suplentes internos ao Departamento de Zoologia do IB-USP: 1o) Taran Grant, Professor Titular; 2o) Pedro Gnaspini Netto, Professor Associado; 3o) Pedro Pereira Rizzato, Professor Doutor. Suplentes externos ao Departamento de Zoologia do IB-USP: 1o) Camila Cherem Ribas, Pesquisadora Associada do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2o) José Alexandre Felizola Diniz Filho, Professor Titular da Universidade Federal de Goiás; 3o) Thiago Fernando Lopes Valle de Brito Rangel, Professor Titular da Universidade Federal de Goiás; 4o) Mariana Freitas Nery, Professora Associada da Universidade Estadual de Campinas; 5o) Mathias Mistretta Pires, Professor Doutor da Universidade Estadual de Campinas; 6o) Cristina Yumi Miyaki, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; 7o) Sónia Cristina da Silva Andrade, Professora Doutora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; 8o) Tatiana Teixeira Torres, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; 9o) Adriano Sanches Melo, Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 10o) Amanda Ferreira e Cunha, Professora Doutora da Universidade Federal de Viçosa; 11o) Maria João Veloso Costa Ramos Pereira, Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 12o) Leandro Da Silva Duarte, Professor Associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Edital IB/AAcad/25/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE 1 (UM) CARGO DE PROFESSOR DOUTOR NO DEPARTAMENTO DE ZOOLOGIA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária realizada em 28/03/2023, estarão abertas, pelo prazo de 90 (noventa) dias, com início às 8 horas (horário de Brasília) do dia 17/05/2023 e término às 18 horas (horário de Brasília) do dia 14/08/2023,   as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 1 (um) cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1, em Regime de RDIDP, claro/cargo nº 1236849, com o salário de R$ 13.357,25 (03/2022), junto ao Departamento de Zoologia, na área de conhecimento “Sistemática e Biogeografia de Metazoários Não-Cordados”, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

Área de “Sistemática e Biogeografia de Metazoários Não-Cordados”, à qual todos os itens

listados abaixo estão relacionados e dentro do escopo para a elaboração de uma

apresentação crítica com relação aos aspectos teóricos e metodológicos dos seguintes temas:

1. O impedimento taxonômico frente à crise da biodiversidade no antropoceno.

2. Conceitos e delimitação de espécie.

3. Caráter, homologia, homoplasia e uso de diferentes fontes de informação na inferência

filogenética.

4. Critérios de otimalidade em inferência filogenética.

5. Categorias taxonômicas e os códigos de nomenclatura biológica.

6. O papel dos dados fenômicos na era genômica.

7. Desafios, limitações e avanços no uso de sequenciamento de alto desempenho em estudos de diversidade e evolução.

8. Desenvolvimento teórico e metodológico da biogeografia.

9. Estimativa de tempo de divergência.

10. Área de endemismo, dispersão e vicariâncias.

11. Relações entre sistemática, ecologia e biogeografia.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato apresentar requerimento dirigido ao Diretor do Instituto de Biociências, contendo dados pessoais e área de conhecimento (especialidade) do Departamento a que concorre, anexando os seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado e comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

II – prova de que é portador do título de Doutor outorgado pela USP, por ela reconhecido ou de validade nacional;

III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições.

  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Para fins do inciso II, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 4º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 5º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em situação regular no Brasil.
  • 6º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 7º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 8º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 10 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e vinte dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 134, parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

  1. O concurso será realizado segundo critérios objetivos, em duas fases, por meio de atribuição de notas em provas, assim divididas:

1ª fase (eliminatória) – prova escrita – peso 3 (três);

2ª fase –    I) julgamento do memorial com prova pública de arguição - peso 4 (quatro); II) prova didática - peso 3 (três).

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.

I – Primeira fase: PROVA ESCRITA – Caráter Eliminatório

  1. A prova escrita, que versará sobre assunto de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o disposto no art. 139, e seu parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

I – a comissão organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do concurso e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova;

IV – durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos;

V – as anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela comissão e anexadas ao texto final;

VI – O candidato poderá utilizar microcomputador para a realização da prova escrita, mediante solicitação por escrito à comissão julgadora, nos termos da Circ.SG/Co/70, de 5/9/2001, e decisão da Congregação do Instituto de Biociências em sessão de 05/10/2001;

VII – a prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da comissão julgadora, ao se abrir a sessão;

VIII – cada prova será avaliada, individualmente, pelos membros da comissão julgadora;

IX – serão considerados habilitados para a 2ª fase os candidatos que obtiverem, da maioria dos membros da comissão julgadora, nota mínima sete;

X – a comissão julgadora apresentará, em sessão pública, as notas recebidas pelos candidatos.

  1. Participarão da segunda fase somente os candidatos aprovados na primeira fase.

II – Segunda fase: PROVA PÚBLICA DE ARGUIÇÃO E JULGAMENTO DO MEMORIAL E PROVA DIDÁTICA

PROVA PÚBLICA DE ARGUIÇÃO E JULGAMENTO DO MEMORIAL

  1. O julgamento do memorial, expresso mediante nota global, incluindo arguição e avaliação, deverá refletir o mérito do candidato.

Parágrafo único – No julgamento do memorial, a comissão apreciará:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

IV – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;

V - diplomas e outras dignidades universitárias.

PROVA DIDÁTICA

  1. A prova didática será pública, com a duração mínima de quarenta e máxima de sessenta minutos, e versará sobre o programa da área de conhecimento acima mencionada, nos termos do artigo 137 do Regimento Geral da USP.

I – a comissão julgadora, com base no programa do concurso, organizará uma lista de dez pontos, da qual os candidatos tomarão conhecimento imediatamente antes do sorteio do ponto;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – a realização da prova far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades;

IV – o candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário;

V – se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de, no máximo, três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova;

VI – quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão Julgadora deverá interromper o candidato;

VII – se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º (quadragésimo) minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

JULGAMENTO DA 2ª FASE

  1. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas nas duas fases, observados os pesos mencionados no item 3.
  2. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  3. A nota obtida pelo candidato aprovado na prova escrita irá compor a média final da segunda fase, com peso 3 (três).
  4. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  5. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  6. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  7. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  8. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI, da Lei nº 10.261/68.
  9. A nomeação do docente aprovado no concurso assim como as demais providências decorrentes serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  10. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  11. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  12. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  13. Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo – SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail “academica@ib.usp.br”.

Abstract in English of the Edital IB/AAcad/25/2023

The Institute of Biosciences of the University of São Paulo invites applications to fill one full time position at the rank of Professor Doctor in the Department of Zoology, with a salary of R$ 13,357.25, in the area of "Systematics and Biogeography of Non-Chordate Metazoans." Applications must be received by 6:00 p.m. (Brasilian Standard Time, UTC-3) on August 14th, 2023.

The program for the public competition includes the following 11 subjects:

1.           The taxonomic impediment in the face of the biodiversity crisis in the Anthropocene

2.           Species concepts and delimitation

3.           Character, homology, homoplasy, and the use of different sources of information in phylogenetic inference

4.           Optimality criteria in phylogenetic inference

5.           Taxonomic categories and codes of biological nomenclature

6.           The role of phenomic data in the genomics era

7.           Challenges, limitations, and advances in the use of high-throughput sequencing in diversity and evolution studies

8.           The theoretical and methodological development of biogeography

9.           Divergence time estimation

10.         Area of endemism, dispersal, and vicariance

11.         Relationships between systematics, ecology, and biogeography

Applications must be submitted online at https://uspdigital.usp.br/gr/admissao

For details, including procedures for validation of doctoral degrees issued by foreign institutions, please contact the e-mail “academica@ib.usp.br”.

                                                                                                                                                                      Edital IB/AAcad/24/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE 1 (UM) CARGO DE PROFESSOR DOUTOR NO DEPARTAMENTO DE ZOOLOGIA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sessão ordinária realizada em 28/03/2023, estarão abertas, pelo prazo de 90 (noventa) dias, com início às 8 horas (horário de Brasília) do dia 17/05/2023 e término às 18 horas (horário de Brasília) do dia 14/08/2023,   as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 1 (um) cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1, em Regime de RDIDP, claro/cargo nº 1239660, com o salário de R$ 13.357,25 (03/2022), junto ao Departamento de Zoologia, na área de conhecimento “Inferências em Diversificação Animal”, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

Área de “Inferências em Diversificação Animal”, à qual todos os itens listados abaixo estão

relacionados e dentro do escopo para a elaboração de uma apresentação crítica com relação

aos aspetos teóricos e metodológicos dos seguintes temas:

1. Variação temporal e heterogeneidade espacial entre linhagens na dinâmica de especiação e

extinção.

2. Os efeitos de fatores bióticos e abióticos na dinâmica de especiação e extinção.

3. Modelos de equilíbrio e não-equilíbrio na diversificação de espécies.

4. Extinção de fundo e extinção em massa.

5. Irradiações adaptativas no contexto da diversificação de linhagens.

6. Desafios, limitações e avanços metodológicos na inferência da dinâmica da especiação e

extinção.

7. Relação entre as taxas de diversificação e os gradientes latitudinais de diversidade.

8. Padrões, processos e taxas de evolução fenotípica.

9. Desafios, limitações e avanços metodológicos na inferência da evolução fenotípica.

10. Seleção em diferentes níveis hierárquicos da organização biológica.

11. Relação entre micro e macroevolução no entendimento da dinâmica da especiação.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato apresentar requerimento dirigido ao Diretor do Instituto de Biociências, contendo dados pessoais e área de conhecimento (especialidade) do Departamento a que concorre, anexando os seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado e comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

II – prova de que é portador do título de Doutor outorgado pela USP, por ela reconhecido ou de validade nacional;

III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições.

  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Para fins do inciso II, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 4º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 5º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em situação regular no Brasil.
  • 6º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 7º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 8º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 10 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e vinte dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 134, parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

  1. O concurso será realizado segundo critérios objetivos, em duas fases, por meio de atribuição de notas em provas, assim divididas:

1ª fase (eliminatória) – prova escrita – peso 3 (três);

2ª fase –      I) julgamento do memorial com prova pública de arguição - peso 4 (quatro); II) prova didática - peso 3 (três).

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.

I – Primeira fase: PROVA ESCRITA – Caráter Eliminatório

  1. A prova escrita, que versará sobre assunto de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o disposto no art. 139, e seu parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

I – a comissão organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do concurso e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova;

IV – durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos;

V – as anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela comissão e anexadas ao texto final;

VI – O candidato poderá utilizar microcomputador para a realização da prova escrita, mediante solicitação por escrito à comissão julgadora, nos termos da Circ.SG/Co/70, de 5/9/2001, e decisão da Congregação do Instituto de Biociências em sessão de 05/10/2001;

VII – a prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da comissão julgadora, ao se abrir a sessão;

VIII – cada prova será avaliada, individualmente, pelos membros da comissão julgadora;

IX – serão considerados habilitados para a 2ª fase os candidatos que obtiverem, da maioria dos membros da comissão julgadora, nota mínima sete;

X – a comissão julgadora apresentará, em sessão pública, as notas recebidas pelos candidatos.

  1. Participarão da segunda fase somente os candidatos aprovados na primeira fase.

II – Segunda fase: PROVA PÚBLICA DE ARGUIÇÃO E JULGAMENTO DO MEMORIAL E PROVA DIDÁTICA

PROVA PÚBLICA DE ARGUIÇÃO E JULGAMENTO DO MEMORIAL

  1. O julgamento do memorial, expresso mediante nota global, incluindo arguição e avaliação, deverá refletir o mérito do candidato.

Parágrafo único – No julgamento do memorial, a comissão apreciará:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

IV – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;

V - diplomas e outras dignidades universitárias.

PROVA DIDÁTICA

  1. A prova didática será pública, com a duração mínima de quarenta e máxima de sessenta minutos, e versará sobre o programa da área de conhecimento acima mencionada, nos termos do artigo 137 do Regimento Geral da USP.

I – a comissão julgadora, com base no programa do concurso, organizará uma lista de dez pontos, da qual os candidatos tomarão conhecimento imediatamente antes do sorteio do ponto;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – a realização da prova far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades;

IV – o candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário;

V – se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de, no máximo, três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova;

VI – quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão Julgadora deverá interromper o candidato;

VII – se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º (quadragésimo) minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

JULGAMENTO DA 2ª FASE

  1. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas nas duas fases, observados os pesos mencionados no item 3.
  2. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  3. A nota obtida pelo candidato aprovado na prova escrita irá compor a média final da segunda fase, com peso 3 (três).
  4. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  5. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  6. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  7. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  8. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI, da Lei nº 10.261/68.
  9. A nomeação do docente aprovado no concurso assim como as demais providências decorrentes serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  10. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  11. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  12. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  13. Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo – SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail “academica@ib.usp.br”.

Abstract in English of the Edital IB/AAcad/24/2023

The Institute of Biosciences of the University of São Paulo invites applications to fill one full time position at the rank of Professor Doctor in the Department of Zoology, with a salary of R$ 13,357.25, in the area of "Inferences in Animal Diversification." Applications must be received by 6:00 p.m. (Brasilian Standard Time, UTC-3) on August 14th, 2023. 

The program for the public competition includes the following 11 subjects:

  1. Temporal variation and spatial heterogeneity among lineages in the dynamics of speciation and extinction
  2. The effects of biotic and abiotic factors on the dynamics of speciation and extinction
  3. Equilibrium and non-equilibrium models in species diversification
  4. Background extinction and mass extinction
  5. Adaptive radiations in the context of lineage diversification
  6. Challenges, limitations, and methodological advances in inferring the dynamics of speciation and extinction
  7. The relationship between diversification rates and latitudinal diversity gradients
  8. Patterns, processes, and rates of phenotypic evolution
  9. Challenges, limitations, and methodological advances in inferring phenotypic evolution
  10. Selection at different hierarchical levels of biological organization
  11. The relationship between micro- and macroevolution in understanding the dynamics of speciation

Applications must be submitted online at https://uspdigital.usp.br/gr/admissao

For details, including procedures for validation of doctoral degrees issued by foreign institutions, please contact the e-mail “academica@ib.usp.br”.

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       EDITAL IB/AACAD/20/2023 - (summary in English)

The Institute of Biosciences of the University of São Paulo invites applications to fill one full time position at the rank of Professor Doctor in the Department of Genetics and Evolutionary Biology, with a salary of R$ 13,357.25, in the area of "Philosophy of Biological Sciences." Applications must be received by 6:00 p.m. (Brasília time) on May 12th, 2023.

The program for the public competition includes the following 13 subjects:

1- Introduction to the philosophy of science.
2- The scope of scientific knowledge.
3- Characteristics that distinguish scientific inquiry from other types of investigation and knowledge.
4- Rationalism and empiricism in modern science.
5- The objectivity and subjectivity of scientific discourse.
6- Cause and causality of scientific knowledge.
7- Induction and deduction: the success of the hypothetico-deductive model in biological sciences.
8- Limits and assumptions in the investigation of knowledge and scientific understanding in biological sciences.
9- Introduction to ethics concepts and theories of morals.
10- Ethics applied to the work of the biologist and the professor.
11- Relationships between the nature of science and the teaching of sciences.
12- Distinction between mechanistic and teleological causal explanations of biological phenomena.
13- Why do we need philosophy in biology?

Applications must be submitted online at https://uspdigital.usp.br/gr/admissao

For details, please contact: academica@ib.usp.br

EDITAL IB/AACAD/20/2023

ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO O PROVIMENTO DE 1 (UM) CARGO(S) DE PROFESSOR DOUTOR NO DEPARTAMENTO DE GENÉTICA E BIOLOGIA EVOLUTIVA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sua 479a. sessão ordinária realizada em 27/02/2023, estarão abertas, pelo prazo de 60 (sessenta) dias, com início às 8 horas (horário de Brasília) do dia 14/03/2023 e término às 18 horas (horário de Brasília) do dia 12/05/2023,   as inscrições ao concurso público de títulos e provas para provimento de 1 (um) cargo(s) de Professor Doutor, referência MS-3, em Regime de RDIDP, claro/cargo  nº 1236857, com o salário de R$ 13.357,25 (03/2022), junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva,  na área de conhecimento “Filosofia para Ciências Biológicas”, nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

1- Introdução à Filosofia das Ciências.

2- O alcance do conhecimento científico.

3- Características que distinguem a indagação científica de outros tipos de investigação

e conhecimento.

4- Racionalismo e empirismo na ciência moderna.

5- Objetividade e subjetividade do discurso científico.

6- Causa e causalidade do conhecimento científico.

7- Indução e dedução: o sucesso do modelo hipotético-dedutivo nas ciências

biológicas.

8- Limites e pressupostos da investigação do conhecimento e da compreensão

científica nas Ciências Biológicas.

9- Introdução a conceitos de ética e teorias da moral.

10- Ética aplicada à atuação do biólogo e do professor.

11- Relações entre a natureza da ciência e o ensino de ciências.

12 - Distinção entre explicações causais mecanicistas e teleológicas dos fenômenos

biológicos.

13 - Por que precisamos de Filosofia na Biologia?

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao no período acima indicado, devendo o candidato apresentar requerimento dirigido ao Diretor do Instituto de Biociências, contendo dados pessoais e área de conhecimento (especialidade) do Departamento a que concorre, anexando os seguintes documentos:

I – memorial circunstanciado e comprovação dos trabalhos publicados, das atividades realizadas pertinentes ao concurso e das demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

II – prova de que é portador do título de Doutor outorgado pela USP, por ela reconhecido ou de validade nacional;

III – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

IV – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições.

  • 1º - Elementos comprobatórios do memorial referido no inciso I, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Para fins do inciso II, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 4º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos III e IV, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 5º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos III e IV, devendo comprovar que se encontram em situação regular no Brasil.
  • 6º - O candidato estrangeiro aprovado no concurso e indicado para o preenchimento do cargo só poderá tomar posse se apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil.
  • 7º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 8º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 10 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo de trinta a cento e vinte dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 134, parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

  1. O concurso será realizado segundo critérios objetivos, em duas fases, por meio de atribuição de notas em provas, assim divididas:

1ª fase (eliminatória) – prova escrita – peso 3 (três);

2ª fase –      I) julgamento do memorial com prova pública de arguição - peso 4 (quatro);

II) prova didática - peso 3 (três).

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.

I – Primeira fase: PROVA ESCRITA – Caráter Eliminatório

  1. A prova escrita, que versará sobre assunto de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o disposto no art. 139, e seu parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

I – a comissão organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do concurso e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova;

IV – durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos;

V – as anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela comissão e anexadas ao texto final;

VI – O candidato poderá utilizar microcomputador para a realização da prova escrita, mediante solicitação por escrito à comissão julgadora, nos termos da Circ.SG/Co/70, de 5/9/2001, e decisão da Congregação do Instituto de Biociências em sessão de 05/10/2001;

VII – a prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da comissão julgadora, ao se abrir a sessão;

VIII – cada prova será avaliada, individualmente, pelos membros da comissão julgadora;

IX – serão considerados habilitados para a 2ª fase os candidatos que obtiverem, da maioria dos membros da comissão julgadora, nota mínima sete;

X – a comissão julgadora apresentará, em sessão pública, as notas recebidas pelos candidatos.

  1. Participarão da segunda fase somente os candidatos aprovados na primeira fase.

II – Segunda fase: JULGAMENTO DO MEMORIAL COM PROVA PÚBLICA DE ARGUIÇÃO E PROVA DIDÁTICA

  1. O julgamento do memorial, expresso mediante nota global, incluindo arguição e avaliação, deverá refletir o mérito do candidato.

Parágrafo único – No julgamento do memorial, a comissão apreciará:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática universitária;

III – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

IV – atividades profissionais ou outras, quando for o caso;

V - diplomas e outras dignidades universitárias.

 

 

 

PROVA DIDÁTICA

  1. A prova didática será pública, com a duração mínima de quarenta e máxima de sessenta minutos, e versará sobre o programa da área de conhecimento acima mencionada, nos termos do artigo 137 do Regimento Geral da USP.

I – a comissão julgadora, com base no programa do concurso, organizará uma lista de dez pontos, da qual os candidatos tomarão conhecimento imediatamente antes do sorteio do ponto;

II – o candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação;

III – a realização da prova far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades;

IV – o candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário;

V – se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de, no máximo, três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova;

VI – quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão Julgadora deverá interromper o candidato;

VII – se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º (quadragésimo) minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

JULGAMENTO DA 2ª FASE

  1. Ao término da apreciação das provas, cada candidato terá de cada examinador uma nota final que será a média ponderada das notas por ele conferidas nas duas fases, observados os pesos mencionados no item 3.
  2. As notas das provas poderão variar de zero a dez, com aproximação até a primeira casa decimal.
  3. A nota obtida pelo candidato aprovado na prova escrita irá compor a média final da segunda fase, com peso 3 (três).
  4. O resultado do concurso será proclamado pela comissão julgadora imediatamente após seu término, em sessão pública.
  5. Serão considerados habilitados os candidatos que obtiverem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.
  6. A indicação dos candidatos será feita por examinador, segundo as notas por ele conferidas.
  7. Será proposto para nomeação o candidato que obtiver o maior número de indicações da comissão julgadora.
  8. A posse do candidato indicado ficará sujeita à aprovação em exame médico realizado pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado – DPME, nos termos do Artigo 47, VI, da Lei nº 10.261/68.
  9. A nomeação do docente aprovado no concurso assim como as demais providências decorrentes serão regidas pelos termos da Resolução nº 7271 de 2016.
  10. O docente em RDIDP deverá manter vínculo empregatício exclusivo com a USP, nos termos do artigo 197 do Regimento Geral da USP.
  11. O concurso terá validade imediata e será proposto para nomeação somente o candidato indicado para o cargo posto em concurso.
  12. O candidato será convocado para posse pelo Diário Oficial do Estado.
  13. Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo - SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail (academica@ib.usp.br).

 

 

EDITAL IB/AACAD/19/2023

 

ABERTURA DE INSCRIÇÃO AO CONCURSO DE TÍTULOS E PROVAS VISANDO A OBTENÇÃO DO TÍTULO DE LIVRE DOCENTE, JUNTO AOS DEPARTAMENTOS DE BOTÂNICA, ECOLOGIA, FISIOLOGIA, GENÉTICA E BIOLOGIA EVOLUTIVA, E ZOOLOGIA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, de acordo com o decidido pela Congregação em sua 478a. sessão ordinária realizada em 16/12/2022, estarão abertas, com início às 8 horas (horário de Brasília) do dia 13/03/2023 e término às 18 horas (horário de Brasília) do dia 31/03/2023, as inscrições ao concurso público de títulos e provas para concessão do título de Livre Docente junto aos Departamentos de Botânica, Ecologia, Fisiologia, Genética e Biologia Evolutiva, e Zoologia,  nos termos do art. 125, parágrafo 1º, do Regimento Geral da USP, e o respectivo programa que segue:

DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA

BIB-0124 – DIVERSIDADE E EVOLUÇÃO DE ORGANISMOS  

 FOTOSSINTETIZANTES 

1. Diversidade global de organismos fotossintetizantes com clorofila a: reconhecimento e  

caracterização morfológica dos principais grupos e de sua importância biológica e evolutiva,  

situado em contexto filogenético. 

2. Procariontes fotossintetizantes com clorofila a: cianobactérias. 

3. Filogenia dos grandes grupos de eucariontes fotossintetizantes. Algas pardas. 

4. Linhagem Plantae: Algas vermelhas. 

5. Linhagem Viridiplantae: Algas verdes. 

6. Linhagem Embriófitas e a ocupação do ambiente terrestre. Briófitas: hepáticas, antóceros e  

musgos. 

7. Filogenia e adaptações das traqueófitas (plantas vasculares) ao ambiente terrestre.  

8. Diversidade das licófitas (licopódios e selaginelas). 

9. Diversidade das eufilófitas monilófitas (samambaias, cavalinhas e outras). 

10. Novidades vegetativas das eufilófitas lignófitas.  

11. Novidades reprodutivas das espermatófitas. 

12. Diversidade das gimnospermas (cicas, ginkgo, pinheiros e outras).  

13. Angiospermas: novidades evolutivas com ênfase na reprodução. 

14. Diversidade das angiospermas: clados basais, magnoliídeas, monocotiledôneas e  

eudicotiledôneas. 

BIB-0143 – RECURSOS ECONÔMICOS VEGETAIS 

1. Aspectos da utilização das plantas pelo homem: interrelações ecossistemas-economia. 

2. Origem da agricultura, domesticação, melhoramento genético, transgenia e conservação de  

Germoplasma. 

3. Impactos da agricultura moderna. 

4. Produtos do metabolismo: ação biológica, aspectos ecológicos e utilização econômica. 

5. Fontes tradicionais e potenciais de alimento. 

6. Plantas medicinais e tóxicas. 

7. Bioprospecção de fármacos. 

8. Recursos oriundos de ambientes marinhos. 

9. Recursos madeireiros e não madeireiros. 

10. Fontes tradicionais e potenciais de bioenergia.

 BIB-0142 – FORMA E FUNÇÃO NO DESENVOLVIMENTO VEGETAL  

1. Célula Vegetal: formação e estrutural da parede celular, estrutura e função dos  

vacúolos e plastídios.  

2. Meristemas: estabelecimento das regiões meristemáticas no embrião, organização do  

meristema apical caulinar e radicular, controle hormonal e gênico durante a  

embriogênese.  

3. Diferenciação estrutural dos tecidos meristemáticos primários: protoderme, tecido de  

preenchimento e procâmbio.  

4. Sistema radicular: diversidade morfoanatômica, sinalização hormonal e formação das  

raízes primárias e laterais.  

5. Sistema caulinar: diversidade morfoanatômica, sinalização hormonal e dominância  

apical no desenvolvimento do sistema caulinar.  

6. Controle da fotomorfogênese e tropismos.  

7. Desenvolvimento floral: indução floral, fotoperiodismo, controle gênico durante a  

formação floral e diversidade morfológica nos grandes grupos.  

8. Frutificação: formação, desenvolvimento e amadurecimento, frutos climatéricos e não  

climatéricos e armazenamento pós-colheita.  

BIB-0145 – FORMA E FUNÇÃO DO METABOLISMO VEGETAL  

1. Água e produtividade vegetal, gradiente e potencial hídrico, entrada de água na raiz,  

vias simplásticas e apoplásticas de transporte de água, importância da endoderme,  

aquaporinas, sistema solo-planta-ar, movimento de água na folha, controle ambiental e  

hormonal do movimento estomático, gutação e exudação.  

2. Origem dos nutrientes e composição de solos, adaptações para captura de nutrientes  

(pelos radiculares, tricomas, tanques, carnívoras), elementos essenciais, macro e  

micronutrientes, deficiências nutricionais e seus sintomas, solubilidade dos nutrientes e  

pH do solo, proteínas carreadoras, bombas e canais iônicos, simporte e antiporte.  

3. Formas de nitrogênio disponíveis para a planta, aquisição e assimilação do nitrogênio  

inorgânico, fixação biológica do nitrogênio, microrganismos fixadores não simbiontes,  

simbiose extracelular, simbiose intracelular, mecanismos e requisitos para a fixação  

biológica do nitrogênio.  

4. Etapa fotoquímica, fixação do carbono atmosférico, plantas C3, C4 e CAM,  

fotorrespiração, aspectos ecofisiológicos da fotossíntese.  

5. Localização e estrutura do floema, componentes do floema em angiospermas e  

gimnospermas.  

6. Relações fonte e dreno, mecanismo de transporte da seiva floemática, carregamento e  

descarregamento do floema, drenos de reserva e de utilização, modelo do  

aprisionamento de polímeros, modelo de fluxo de pressão (teoria de Münch).  

7. Importância evolutiva, estrutura, biossíntese e funções biológicas das diferentes  

classes de metabólitos secundários (terpenos, compostos fenólicos e compostos  

nitrogenados), aplicações e biotecnologia dos metabólitos secundários.  

8. Tipos e importância da senescência, controle hormonal da senescência e abscisão 

 foliar, morte celular programada durante o desenvolvimento vegetal. 

BIB-0306 - METABOLISMO VEGETAL E BIOTECNOLOGIA 

1. Captação de água e nutrientes. 

2. Metabolismo de carbono: fotossíntese, respiração, carboidratos proteínas e lipídeos. 

3. Metabolismo de nitrogênio: assimilação e aminoácidos. 

4. Metabolismo secundário. 

5. Redes metabólicas: perfis metabólicos e suas relações com a fisiologia das plantas. 

6. Manipulação genética de plantas. 

7. Cultura de células e tecidos de plantas. 

8. Integração sistêmica do metabolismo levando ao funcionamento da planta como um  

todo. 

9. Aplicações biotecnológicas em agricultura, medicamentos e cosméticos, alimentos e  

papel, meio ambiente e biodiversidade, energia. 

BIB-0311 – SISTEMÁTICA E EVOLUÇÃO DE ESPERMATÓFITAS  

1. Significado das novidades evolutivas vegetativas e reprodutivas das lignófitas na  

conquista do ambiente terrestre.  

2. Sistemática filogenética (baseada em dados morfológicos e moleculares), taxonomia  

e principais passos na evolução dos principais clados de espermatófitas: cicadófitas,  

ginkgófitas, pinófitas (coníferas), gnetófitas, magnoliófitas (angiospermas).  

3. Importância dos grupos fósseis na história evolutiva das traqueófitas.  

4. Principais famílias de importância biológica e econômica dentre as espermatófitas:  

caracterização e subsídios para seu reconhecimento prático.  

5. O sistema APG de classificação ordinal das angiospermas: fundamentos e principais  

clados.  

6. Padrões evolutivos de atributos adaptativos e de importância biológica das  

espermatófitas à luz das filogenias.

 BIB-0313 – MORFOLOGIA E ANATOMIA COMPARADA DE PLANTAS  

 VASCULARES 

1. Diversidade e características básicas dos órgãos vegetativos. 

2. Sistema radicular: meristema; desenvolvimento; variações morfológicas; diversidade 

e especializações em contexto filogenético. 

3. Sistema caulinar (folha): meristema; desenvolvimento; morfologia externa e interna;  

diversidade e especializações em contexto adaptativo. 

4. Sistema caulinar (caule): meristema; desenvolvimento; morfologia externa e interna;  

diversidade e especializações em contexto filogenético; teoria Estelar. 

5. Adaptações morfoanatômicas aos diferentes ambientes. 

BIB-0315 – METABÓLITOS VEGETAIS, ORIGEM, DIVERSIDADE E APLICAÇÕES 

1. Esquema geral do metabolismo vegetal e principais vias do metabolismo primário. 

2. Principais vias do metabolismo secundário: acetato-malonato, acetato-mevalonato, metil 

eritritol fosfato, chiquimato. 

3. Vias de biossíntese de metabólitos nitrogenados. 

4. Biossíntese de substâncias por via mista. 

5. Principais classes de metabólitos secundários: substâncias graxas, polifenóis, terpenoides e  

alcaloides. Diversidade e distribuição nas angiospermas. 

6. Papel dos metabólitos secundários na interação das plantas com fatores bióticos e abióticos. 

7. Técnicas básicas de cromatografia. 

0410107 – PRINCÍPIOS DE SISTEMÁTICA E BIOGEOGRAFIA 

1. Definição de sistemática e diversidade biológica.  

2. Definição de sistemas de referência (classificação).  

3. O essencialismo: Aristoteles a Linaeus.  

4. Evolucionismo e Darwin.  

5. As implicações das teorias de Darwin do pensamento biológico.  

6. Descendência com modificação.  

7. Definição de cladogênese e anagênese e suas relações com o conceito de diversidade  

biológica.  

8. Formas de aquisição de semelhanças (homologia e analogia).  

9. Síntese Moderna e a Sistemática Evolutiva: grupos monofiléticos, grados e zonas adaptativas.  

10. O nascimento da taxonomia numérica.  

11. Lógica dos métodos de inferência filogenética.  

12. Método fenético (UPGMA).  

13. Introdução à Cladística.  

14. Transformações de caracteres e evidências de relação de parentesco no contexto da  

Cladística.  

15. Caracteres e estados de caráter.  

16. Codificação de matrizes.  

17. Diagramas dicotômicos e formulação de hipóteses de relação de parentesco: ambiguidade,  

erro e testabilidade.  

18. Parcimônia e descendência com modificação.  

19. Otimização em diagramas não enraizados. 

 20. Busca de diagramas mais parcimoniosos.  

21. Enraizamento.  

22. Monofilia, sinapomorfia, homoplasia e autapomorfia.  

23. Classificações biológicas - Sistema Lineano de classificação, sequenciação e subordinação,  

outros sistemas de classificação e transformação de cladogramas em classificações.  

24. Nomenclatura Biológica, categorias taxonômicas e nomes dos táxons, noção de tipo,  

códigos e comissões internacionais de nomenclatura, identificação biológica: chaves de  

identificação e outros métodos.  

25. Biogeografia histórica, descritiva, interpretativa e ecológica, biotas e áreas de endemismo  

áreas de distribuição, centros de origem, dispersão e vicariância.  

26. Sistemática e biogeografia, principais escolas de Biogeografia Histórica, cladogramas de  

táxons e cladogramas de área e métodos gerais de associações históricas. 

0410109 – FAUNA, FLORA E AMBIENTE 

1. Conceito de diversidade biológica e suas aplicações. 

2. Fatores moduladores da evolução e da diversidade biológica. 

3. Interações biológicas como parte da diversidade e como elemento modulador da própria  

diversidade. 

4. Fundamentos da teoria evolutiva, incluindo conceitos como seleção natural, adaptação,  

processos microevolutivos e macroevolução. 

5. Obtenção e análise de dados em estudos de fauna e flora e dos ambientes nos quais estes  

ocorrem. 

6. Apresentação de resultados de pesquisa científica. 

7. Papel do biólogo na sociedade. 

8. O biólogo como professor. 

0411206 - INTRODUÇÃO AO ENSINO DE BIOLOGIA 

1. Aprendizagem de Biologia na Educação Básica. 

2. Instrumentos e estratégias didáticas para o ensino-aprendizagem de Biologia na Educação  

Básica. 

3. Avaliação da aprendizagem no ensino de Biologia.  

4. Conhecimentos docentes e o ensino de Biologia. 

5. Objetivos do Ensino de Biologia. 

6. Documentos norteadores da Educação Básica em Biologia  

7. Linhas de pesquisa em Ensino de Ciências e Biologia. 

8. Metodologias de pesquisa em Educação.



DEPARTAMENTO DE ECOLOGIA

BIE0213 – Ecologia dos indivíduos às populações

1. Ecologia: Âmbito e abordagens.

2. Organismos e seu ambiente.

3. Condições e recursos.

4. Nicho ecológico.

5. Padrões espaciais e temporais de populações. 

6. Interações entre populações.

BIE0214 - Ecologia de comunidades e ecossistemas

1. Comunidades: definição, padrões no espaço e sucessão ecológica. 

2. Teoria de biogeografia de ilhas. 

3. Padrões de diversidade em tempo evolutivo. 

4. Competição e a estrutura de comunidades em tempos ecológico e evolutivo. 

5. Ecossistemas e teias tróficas: fluxo de energia, ciclagem de matéria e padrões de interação. 

6. Mutualismos e antagonismos em tempos ecológico e evolutivo

BIE0315 – Tópicos Avançados em Ecologia de Animais

1. Seleção de hábitat: bases conceituais e estudos de caso. 

2. Defesa contra predação: o caso do tumulto.

3. Grupos heteroespecíficos: estrutura e funcionamento de bandos mistos.

4. Mutualismos: dispersão de sementes e mirmecofitismo.

5. Dualidade de interações: positivo e negativo em interações ecológicas.

6. Socialidade: altruísmo, cooperação, egoísmo e rancor.

7. Movimentos: dispersão, migração e nomadismo.

8. Forrageio: orientação, navegação e seleção.

BIE0317 - Conservação da Biodiversidade

1. Elementos fundamentais de sustentabilidade e Conservação.

- O que é desenvolvimento sustentável?

- O que é conservação biológica? Por que conservar?

- Biodiversidade - padrões e processos.

- Vulnerabilidade à extinção e equilíbrio dos ecossistemas.

2. Ameaças à biodiversidade.

- perda e fragmentação de habitat.

- super exploração.

- invasão de espécies.

3. Abordagens para solução dos problemas de Conservação.

- sistema de unidades de conservação e planos de manejo.

- licenciamento ambiental.

- código florestal e legislação ambiental.

- restauração ecológica.

4. Temas transversais de discussão.

- código florestal brasileiro.

- energia e biocombustíveis.

- mudanças climáticas.

BIE0320 - Ecologia de Populações e Comunidades Vegetais

1. Dinâmica de populações vegetais:

- Definição.

- Métodos de análise de dados: Análise de padrões temporais; Modelos de crescimento populacional; Modelos matriciais; Análise de sensibilidade e elasticidade; Estocasticidade ambiental e demográfica. Obs.: A cada ano de oferecimento da disciplina, um tipo de método será abordado de forma mais aprofundada e os demais serão apresentados em aula expositiva.

- Principais contextos teóricos: Processos relacionados a mudanças temporais em populações; Efeitos dependentes e independentes da densidade; Modelo Janzen-Connell (distância e densidade); Interações com inimigos naturais; Interações competitivas; Interações de facilitação. 

2. Estrutura de populações vegetais:

-  Definição.

- Métodos de análise de dados: Estrutura espacial em diferentes escalas; Índices de agregação; Uso de testes de Monte Carlo para avaliar significância. Obs.: A cada ano de oferecimento da disciplina, um tipo de método será abordado de forma mais aprofundada e os demais serão apresentados em aula expositiva.

- Principais contextos teóricos: Relações entre padrões e processos; Processos baseados em nicho; Associação com hábitats; Limitação de dispersão; Importância da estrutura espacial na análise de interações ecológicas.

3. Dinâmica de comunidades vegetais

- Definição.

- Métodos de análise de dados: Modelos de dinâmica estocástica; Modelos de soma zero; Simulação de modelos neutros; Modelos de metacomunidade com e sem migração.

- Principais contextos teóricos: Teoria Neutra da biodiversidade; Biogeografia de Ilhas; Estocasticidade demográfica; Processos baseados em nicho; Processos de dispersão e migração; Processos estabilizadores e equalizadores.

4. Estrutura de comunidades vegetais

- Definição.

- Métodos de análise de dados: Índices de similaridade; Métodos multivariados de análise de estrutura de comunidades; Relações filogenéticas em comunidades vegetais. Obs.: A cada ano de oferecimento da disciplina, um tipo de método será abordado de forma mais aprofundada e os demais serão apresentados em aula expositiva.

- Principais contextos teóricos: Padrões e processos relacionados a riqueza, abundância e composição de espécies em comunidades vegetais; Componentes da diversidade (alfa, beta e gama); Mecanismos de coexistência de espécies; Processos neutros; Processos baseados em nicho; História e Filogeografia.

BIE0322 – Autoecologia Vegetal

1. História da Ecologia Vegetal.

2. Ecofisiologia. 

3. Fator Luz – Radiação Eletromagnética e interação com o vegetal.

- Unidades e técnicas de medição.

- Padrões de irradiância e microclima.

- Aclimatação e ajuste ao ambiente de radiação nos vegetais.

- Modelos de copa e interceptação da radiação.

4. Balanço de energia e temperatura.

- Componentes do balanço de energia.

- Fluxo de massa.

- Convecção.

- Modelos foliares e balanço energético.

5. Fator água.

- Balanço hídrico.

- Solo e regime de aporte hídrico.

- Padrões de uso da água e resistência ao stress hídrico.

6. Ecofisiologia da Fotossíntese.

- Ponto de compensação luminosa.

- Tipos fotossintéticos.

- Resistência ao sombreamento.

7. Ecofisiologia do Stress.

8. Classificação e Teoria do Stress.

9. Integração entre respostas a fontes de Stress.

10. Mudanças globais e efeitos no Balanço de Carbono.

0410109 – Fauna, Flora e Ambiente

1. Conceito de diversidade biológica e suas aplicações. 

2. Padrões e processos em biodiversidade. 

3. Fatores bióticos e abióticos e sua relação com a geração de biodiversidade. 

4. Interações biológicas. 

5. Biodiversidade brasileira. 

6. Obtenção e análise de dados em estudos de fauna e flora e dos ambientes nos quais estes ocorrem. 

7. Disseminação de resultados de pesquisa científica: formas e procedimentos. 

8. Papel do biólogo na sociedade. 

9. O biólogo como professor. 

 

0410517 - Estágio Supervisionado em Ensino de Biologia

1. Alfabetização científica como perspectiva formativa no ensino de ciências e biologia. 

2. O ensino de ciências por investigação como abordagem didática para o engajamento em práticas epistêmicas.

3. Avaliação para a aprendizagem na educação em ciências e biologia.

4. O planejamento didático: princípios, práticas e relevância para a formação de professores de ciências e biologia.

5. Sequências didáticas investigativas: articulando objetivos de aprendizagem, estratégias e recursos.

6. O ensino de ciências e biologia nos documentos curriculares oficiais.

7. Papéis de professores e estudantes no ensino de ciências por investigação.

8. Relações entre temas sociocientíficos e ensino de ciências por investigação.

9. Articulação entre teorias pedagógicas e realidade escolar na formação de professores de ciências e biologia.

10. O papel do estágio supervisionado na formação de professores de ciências e biologia.

11. A pesquisa sobre formação de professores no ensino de ciências e biologia: tendências e práticas.

DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA

Fisiologia Animal: Controle Interno e Reprodução

1. Níveis de organização e evolução do sistema endócrino.

2. Integração neuro-humoral. Sistemas de controle da produção e liberação de

hormônios.

3. Ritmos biológicos. Mecanismos de controle do ciclo sono-vigília.

4. Controle neuro-endócrino da reprodução.

5. Gravidez e lactação.

6. Neuroimunomodulação

9. Controle endócrino do metabolismo intermediário.

10. Controle integrado da resposta a estressores.

11. Sistema neuroendócrino em invertebrados.

12. Eixo hipotálamo-hipófise-tireoide.

Fisiologia Animal: Mecanismos e Adaptação da Respiração, Circulação e

Energética

1. Sistemas biológicos e equilíbrio. Troca e transporte de materiais nos

compartimentos do organismo.

2. Circulação de fluidos. Pressão, resistência e fluxo em compartimentos vasculares.

3. Coração e função cardíaca. Efeitos do tamanho corpóreo, modo de vida e habitat

na função cardiovascular.

4. Respiração e metabolismo energético no contexto ecológico e comportamental.

Taxa metabólica basal. Efeitos do tamanho corpóreo, modo de vida e habitat.

5. Órgãos de trocas de O2 e CO2, pulmões e função pulmonar. Transporte de gases

respiratórios.

6. Regulação da ventilação e acoplamento ventilação/perfusão. Sensores de O2 e

regulação do metabolismo energético.

7. Termogênese e termorregulação. Animais ectotermos e endotermos e

heterotermia.

8. Ajustes do metabolismo à escassez de O2 e à variação de temperatura no

ambiente. Estados hipometabólicos.

Fisiologia Animal: Mecanismos e Adaptação da Osmorregulação, Nutrição e

Locomoção

1. Movimento, músculos e atividade muscular. Contração muscular, produção de

força e movimento.

2. Tipos de fibras musculares esqueléticas e relações com o desempenho locomotor

e comportamento. Adaptações e funções especiais da musculatura. 

3. Alimentação, digestão e absorção. Adaptações à composição da dieta e ao regime alimentar.

4. Nutrição e formação de estoques de substratos energéticos. Ajustes à escassez

de alimento e ao jejum.

5. Ingestão de água e sais e balanço hídrico e eletrolítico. Osmorregulação e

excreção em organismos aquáticos e ajustes à salinidade do meio.

 6. Osmorregulação e excreção em organismos terrestres. Ajustes à escassez de água.

7. Rim e função renal.

8. Equilíbrio ácido-básico em organismos aquáticos e terrestres. 

Fisiologia Animal: Mecanismos e Adaptação da Comunicação e Integração 

1.Níveis de organização neural e o conceito de unidades funcionais. 

2. Potencial de membrana, potencial de ação, comunicação celular e mecanismos de integração.

3. Mecanismos de transdução do sinal e potenciais receptores (ou geradores).

 4.Sistemas Sensoriais: órgãos dos sentidos, adaptação aos diferentes meios e

integração neural em invertebrados e vertebrados.

5. Desenvolvimento e organização do sistema nervoso na filogênese. Centralização

e cefalização.

6. Evolução do sistema nervoso dos vertebrados.

7. Aprendizagem, memória e atenção.

8. Mecanismos neurais do controle da locomoção em artrópodes e vertebrados.

OBS.: CADA CANDIDATO PODERÁ SE INSCREVER EM UMA OU MAIS

DISCIPLINAS.

DEPARTAMENTO DE GENÉTICA E BIOLOGIA EVOLUTIVA

ESPECIALIDADE: GENÉTICA

1 – Princípios básicos da herança.

2 – Base cromossômica da hereditariedade.

3 – Determinação do sexo.

4 – Mapa de ligação gênica.

5 – Interação gênica.

6 – Herança poligênica; mecanismo multifatorial.

7 – Herança citoplasmática.

8 – Bases moleculares da hereditariedade.

9 – Uso de análises ômicas para descrever sistemas biológicos.

ESPECIALIDADE: GENÉTICA HUMANA

1 – Princípios básicos da herança.

2 – Variações numéricas e estruturais dos cromossomos.

3 – Herança epigenética.

4 – Determinação e diferenciação do sexo.

5 – Identificação de genes associados a doenças genéticas.

6 – Bases moleculares das doenças genéticas.

7 – Genética de características com herança complexa.

8 – Análise integrada de ômicas para entender características e doenças humanas.

ESPECIALIDADE: GENÉTICA DE POPULAÇÕES

1 – Variabilidade genética das populações: polimorfismos genéticos.

2 – Distribuição populacional de alelos e genótipos; estimativas de frequências alélicas.

3 – Sistemas de cruzamentos: panmixia e seus desvios.

4 – Seleção natural; polimorfismos equilibrados.

5 – Coalescência.

6 – Fluxo gênico.

7 – Deriva genética.

8 – Genômica de populações.

ESPECIALIDADE: BIOLOGIA CELULAR

1 – Membrana plasmática e suas especializações.

2 – Secreção celular.

3 – O sistema lisossômico e a digestão intracelular.

4 – Organelas oxidativas.

5 – Citoesqueleto e movimentos celulares.

6 – Interação funcional entre as organelas citoplasmáticas.

7 - Ciclo celular e mitose. Meiose.

8 – Diferenciação celular.

9 – Núcleo Interfásico.

ESPECIALIDADE: BIOLOGIA MOLECULAR

1 – Estrutura e síntese dos ácidos nucléicos.

2 – Síntese de proteínas.

3 – Estrutura gênica e regulação da expressão gênica em procariontes.

4 – Estrutura gênica e regulação da expressão gênica em eucariontes.

5 – Bases moleculares da recombinação gênica.

6 – Evolução molecular do genoma eucarionte.

7 – Evolução do conceito de gene.

8 – Modelos de estudo da ação gênica.

9 – Tecnologia do DNA recombinante e suas aplicações.

ESPECIALIDADE: BIOLOGIA EVOLUTIVA

1 – Teorias da evolução.

2 - Origem e evolução das células.

3 – Variabilidade genética.

4 – Seleção natural e adaptação.

5 – Conceitos de espécie.

6 – Modos de especiação.

7 – Evolução do genoma.

8 – Evolução dos sistemas sexuais.

9 – Coevolução.

10 – Macroevolução.

ESPECIALIDADE: ANTROPOLOGIA BIOLÓGICA

1 – Origem, diversidade e evolução dos primatas.

2 – A posição biológica do homem entre os primatas.

3 – Origem e diferenciação dos hominíneos.

4 – Evolução do homem moderno.

5 – Origens do homem na América.

6 – Diversidade biológica do homem moderno.

7 – Crescimento e desenvolvimento corporal nas populações humanas atuais.

8 – Adaptação e adaptabilidade da forma e do tamanho corporal entre as populações

humanas atuais.

9 – Reconstrução do estilo e da qualidade de vida a partir de remanescentes ósseos

humanos.

10 – Paleopatologia e evolução das doenças na humanidade.

ESPECIALIDADE: HISTÓRIA DA BIOLOGIA E ENSINO

1 – Naturalistas e inventários da natureza no Brasil Colônia.

2 – Organização da diversidade de seres vivos ao longo da história.

3 – Ideias de geração e herança da Antiguidade à idade moderna.

4 – Observação e experiência no estudo dos seres vivos no início das ciências

modernas.

5 – Desenvolvimento da teoria celular.

6 – Ideias de evolução das espécies: perspectiva histórica.

7 – História da Genética.

8 – História da Ciência: fontes, método e abordagens.

9 – Aplicação da História da Biologia no Ensino de Ciências e Biologia.

DEPARTAMENTO DE ZOOLOGIA

INVERTEBRADOS

1 - Introdução e Origem de Animalia (Metazoa); caracterização do reino e

conceituação da condição parazoária e eumetazoária. Padrões gerais de

desenvolvimento embrionário.

2 - Porifera: caracterização e tipos morfológicos, biologia, reprodução das classes

Calcarea, Hexactinellida e Demospongiae.

3 - Placozoa: caracterização e biologia.

4 - Cnidaria: caracterização do filo. Organização estrutural, biologia, reprodução das

classes Hydrozoa, Scyphozoa, Cubozoa e Anthozoa.

5 - Ctenophora: caracterização, biologia e reprodução.

6 - Introdução aos Bilateria e sua origem. Acoelomorpha. Diversificação dos Bilateria.

Condição protostômia e deuterostômia. Condição de arquitetura corpórea acelomada

e celomada. Formação do celoma por processo esquizocélico e enterocélico.

7 - Platyhelminthes: organização geral dos acelomados. Organização estrutural,

biologia, reprodução e embriogênese dos táxons Turbellaria e Neodermata

(Trematoda, Monogenea, Cestoda). Platyhelminthes de interesse médico no Brasil.

8 - Gnathifera: Caracterização estrutural, biologia e reprodução de Syndermata

(Rotifera e Acanthocephala) e Gnathostomulida.

9 - Lophotrochozoa. Caracterização das sinapomorfias que unem o grupo

(Lophophorata e Eutrochozoa). Organização estrutural, biologia e reprodução de

Lophophorata (Bryozoa, Brachiopoda e Phoronida). Eutrochozoa (Nemertea,

Mollusca e Annelida).

10 - Mollusca: caracterização do filo. Organização estrutural e aspectos adaptativos

das classes Aplacophora, Monoplacophora, Polyplacophora e Scaphopoda.

Organização estrutural, biologia, reprodução das classes Gastropoda, Bivalvia e

Cephalopoda.

11 - Annelida: Organização estrutural, biologia, reprodução dos táxons Polychaeta, e

Clitelata (Oligochaeta e Hirudinea).

12 - Ecdysozoa. Cicloneuralia: organização geral dos pseudocelomados. Organização

estrutural, biologia, reprodução, aspectos adaptativos do táxon Nematoda.

Nematódeos de interesse médico no Brasil. Apresentação geral de outros grupos de

Cicloneuralia: Nematomorpha, Priapula, Kinorhyncha e Loricifera.

13 - Ecdysozoa (continuação): Panarthropoda. Introdução aos Arthropoda.

Organização estrutural, biologia, reprodução e aspectos adaptativos dos grandes

táxons de artrópodes: Onychophora, Tardigrada, Chelicerata (Pycnogonida,

Merostomata e Arachnida) e Mandibulata (Myriapoda, Crustacea e Hexapoda).

14 - Deuterostomia. Organização estrutural, biologia, reprodução e aspectos

adaptativos dos táxons de Echinodermata (Asteroidea, Crinoidea, Ophiuroidea,

Echinoidea e Holothuroidea).

15 - Organização estrutural, biologia, reprodução de táxons de posição incerta:

Gastrotricha, Chaetognatha.

16 - Filogenia e diversificação de Metazoa.

VERTEBRADOS

1 – Introdução aos Chordata: origem e filogenia dos Deuterostomia (Hemichordata,

Lophophorata, Chaetognatha, Echinodermata). Caracterização dos Cephalochordata,

Tunicata e Vertebrata.

2 – Embriologia dos Chordata: tipos de ovos, clivagem, gastrulação, neurulação e

formação do celoma.

3 – Cephalochordata: morfologia, biologia e diversidade.

4 – Tunicata: morfologia, biologia e diversidade.

5 – Agnatha: evolução, morfologia, biologia e diversidade.

6 – Gnathostomata: origem dos Gnathostomata. Evolução dos Placodermi, morfologia,

biologia e diversidade dos Chondrichthyes.

7 – Teleostomi: filogenia e caracterização dos grupos; morfologia, biologia e

diversidade dos Actinopterygii e Sarcopterygii.

8 – Rhipidistia e origem dos Tetrapoda: conquista do ambiente terrestre.

9 – Amphibia: evolução dos grupos fósseis; morfologia, biologia e diversidade dos

Lissamphibia.

10 – Origem e filogenia dos Amniota: parafilia dos Reptilia.

11 – Mammalia, Testudines, Lepidosauromorpha, Crocodilia e Aves: morfologia,

biologia e diversidade.

12 – Filogenia dos Vertebrata: uma síntese.

13 – Anatomia comparada e organogênese dos diferentes sistemas dos Vertebrata:

tegumento e derivados, sistemas esqueléticos, muscular, digestivo, respiratório,

circulatório, urogenital, nervoso e sensorial.

PRINCÍPIOS DE SISTEMÁTICA E BIOGEOGRAFIA

1 - Diversidade biológica e sistemática.

2 - Conceitos de indivíduo, população e espécie.

3 - Os caracteres. Homologias e Analogias. Plesiomorfias, apomorfias e Homoplasias.

Tipos de semelhanças e grupos mono-, para- e polifiléticos. Níveis de universalidade.

4 - História das classificações biológicas. Escolas de classificação: tradicional, evolutiva,

filogenética e numérica: objetivos e metodologia de cada escola.

5 - Nomenclatura biológica. Objetivos. Categorias taxonômicas. Os códigos

internacionais de nomenclatura biológica.

6 - Identificação. Métodos de identificação. Importância dos museus e herbários. As

coleções sistemáticas.

7 - História da Biogeografia. Biogeografia descritiva. Biogeografia interpretativa:

histórica e ecológica.

8 - Biota e áreas de endemismo. Área de distribuição. Centros de origem, dispersão e

vicariância.

9 - Principais escolas de biogeografia histórica: evolutiva, filogenética, pan-

biogeografia e vicariância.

10 - Relações entre sistemática, ecologia e biogeografia.

BIODIVERSIDADE E EDUCAÇÃO

1. Conceitos e princípios centrais para a compreensão, estruturação e organização do

ensino para a conservação da diversidade biológica.

2. A multidimensionalidade do conceito de biodiversidade e sua abordagem em

diferentes contextos educativos.

3. Educação para a tomada de decisões sobre conservação e uso sustentável da

biodiversidade.

4. Questões sociotécnicas, científicas, éticas e culturais e suas as relações com o Ensino

de Biologia.

5. As políticas educacionais e as transformações históricas dos objetivos do Ensino de

Biologia e Zoologia.

6. Processos de ensino-aprendizagem e avaliação na educação em ciências.

7. A pesquisa em Ensino de Biologia e Zoologia: tendências e práticas.

8. O Ensino de Biologia e Zoologia nos documentos curriculares oficiais.

9. Seleção, análise e produção de estratégias e instrumentos didáticos.

10. Relações entre Biodiversidade e diferentes campos de práxis educativa, como

Educação Ambiental, Enfoque CTSA, Alfabetização Científica e Divulgação Científica.

BIODIVERSIDADE E A CIÊNCIA DA CONSERVAÇÃO

1. Estado do conhecimento da diversidade de espécies no Brasil e no mundo.

2. Congruência na distribuição da diversidade entre grupos de espécies no mundo.

3. Fatores que condicionam a diversidade de espécies – perspectivas ecológicas e

Biogeográficas.

4. Hipóteses ecológicas, evolutivas e históricas para o gradiente latitudinal de

variação da diversidade de espécies.

5. Da biologia para a ciência da conservação – mudanças nas bases conceituais,

normativas e éticas que definem objetivos e práticas da conservação da

biodiversidade.

6. Papel e limites da ciência e dos cientistas na conservação da biodiversidade –

objetividade e neutralidade na ciência.

7. Perspectiva ocidental de natureza e a crise socioambiental.

 

8. Aproximando a ciência da prática na conservação – modelos uni e bidirecionais

de aproximação entre ciência e prática.

BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO

1. Especificação celular e diferenciação.

2. A linhagem germinativa.

3. Gametogênese e gonadogênese.

4. Desenvolvimento cedo: divisão celular e clivagem em vários grupos de animais.

5. A gastrulação comparada, camadas germinativas, o Organizador.

6. Neurulação e cresta neural.

7. Organogênese: comparando o desenvolvimento de olhos em animais.

8. Ciclos de vida e metamorfose.

9. Regeneração.

10. Células tronco e desenvolvimento.

O concurso será regido pelos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade, bem como pelo disposto no Estatuto e no Regimento Geral da Universidade de São Paulo e no Regimento do Instituto de Biociências.

  1. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, no período acima indicado, devendo o candidato apresentar requerimento dirigido ao Diretor do Instituto de Biociências, contendo dados pessoais e área de conhecimento (especialidade) do Departamento a que concorre, acompanhado dos seguintes documentos:

I – documentos de identificação (RG e CPF ou passaporte);

II – memorial circunstanciado, em português, no qual sejam comprovados os trabalhos publicados, as atividades realizadas pertinentes ao concurso e as demais informações que permitam avaliação de seus méritos, em formato digital;

III – prova de que é portador do título de Doutor, outorgado pela USP, por ela reconhecido ou de validade nacional;

IV – tese original ou texto que sistematize criticamente a obra do candidato ou parte dela, em português, em formato digital;

V – elementos comprobatórios do memorial referido no inciso II, tais como maquetes, obras de arte ou outros materiais que não puderem ser digitalizados deverão ser apresentados até o último dia útil que antecede o início do concurso;

VI – prova de quitação com o serviço militar para candidatos do sexo masculino;

VII – certidão de quitação eleitoral ou certidão circunstanciada emitidas pela Justiça Eleitoral há menos de 30 dias do início do período de inscrições.

  • 1º - No memorial previsto no inciso II, o candidato deverá salientar o conjunto de suas atividades didáticas e contribuições para o ensino.
  • 2º - Não serão admitidos como comprovação dos itens constantes do memorial links de Dropbox ou Google Drive ou qualquer outro remetendo a página passível de alteração pelo próprio candidato.
  • 3º - Para fins do inciso III, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 4º - Os docentes em exercício na USP serão dispensados das exigências referidas nos incisos VI e VII, desde que tenham comprovado a devida quitação por ocasião de seu contrato inicial.
  • 5º - Os candidatos estrangeiros serão dispensados das exigências dos incisos VI e VII, devendo comprovar que se encontram em situação regular no Brasil.
  • 6º - No ato da inscrição, os candidatos com deficiência deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.
  • 7º - Não serão aceitas inscrições pelo correio, e-mail ou fax.
  • 8º - É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/admissao, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.
  • 9º - É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.
  • 10 - Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.
  1. As inscrições serão julgadas pela Congregação do Instituto de Biociências, em seu aspecto formal, publicando-se a decisão em edital.

Parágrafo único – O concurso deverá realizar-se no prazo máximo de cento e vinte dias, a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado da aprovação das inscrições, de acordo com o artigo 166, parágrafo único, do Regimento Geral da USP.

  1. As provas constarão de:

I – prova escrita – peso 2;

II – defesa de tese ou de texto que sistematize criticamente a obra do candidato ou parte dela – peso 2;

III – julgamento do memorial com prova pública de arguição – peso 4;

IV – avaliação didática – peso 2.

  • 1º - A convocação dos inscritos para a realização das provas será publicada no Diário Oficial do Estado.
  • 2º - Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.
  • 3º - A Comissão Julgadora se reunirá em sessão fechada, mediante utilização de sistema eletrônico seguro adotado pela Universidade, para:

1. a elaboração de listas de pontos e de temas;

2. a deliberação sobre eventual pedido de substituição de pontos ou de temas;

3. a elaboração do relatório final.

  1. As provas relacionadas nos incisos I a IV do item 3 deste edital poderão ser realizadas por videoconferência, contando com a presença, no local do concurso, do candidato e do Presidente da Comissão Julgadora.
  • 1º - Aos examinadores que estejam à distância será permitido avaliar e arguir nas mesmas condições que seriam oferecidas aos examinadores presentes no local do concurso.
  • 2º - As provas em que for utilizado sistema de videoconferência ou outros meios eletrônicos serão suspensas (por trinta minutos), caso verificado problema técnico que impeça a adequada participação de qualquer examinador ou do candidato.
  • 3º - Se a conexão não for restabelecida no prazo de trinta minutos, o concurso será suspenso e deverá ser retomado a partir do estágio em que ocorreu o problema técnico.
  • 4º - Serão preservadas as provas finalizadas antes da ocorrência de problemas técnicos no sistema de videoconferência ou outro meio eletrônico.
  • 5º - Todas as ocorrências deverão ser registradas no relatório final.
  1.  A prova escrita, que versará sobre assunto de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o disposto no art. 139, e seu parágrafo único, do Regimento Geral da USP.
  • 1º - A comissão organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do concurso e dela dará conhecimento aos candidatos, vinte e quatro horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período.
  • 2º - O candidato poderá propor a substituição de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do concurso, cabendo à Comissão Julgadora decidir, de plano, sobre a procedência da alegação.
  • 3º - Sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova.
  • 4º - Durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos.
  • 5º - As anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela Comissão, ou pelo Presidente da Comissão em caso de prova realizada por videoconferência, e anexadas ao texto final.
  • 6º - A prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da Comissão Julgadora ao se abrir a sessão.
  • 7º - Cada prova será avaliada, individualmente, pelos membros da Comissão Julgadora.
  • 8º - O candidato poderá utilizar microcomputador para a realização da prova escrita, mediante solicitação por escrito à Comissão Julgadora, nos termos da Circ.SG/Co/70, de 5/9/2001, e decisão da Congregação do Instituto de Biociências em sessão de 05/10/2001.
  1.  Na defesa pública de tese ou de texto elaborado, os examinadores levarão em conta o valor intrínseco do trabalho, o domínio do assunto abordado, bem como a contribuição original do candidato na área de conhecimento pertinente.
  2.  Na defesa pública de tese ou de texto serão obedecidas as seguintes normas:

I – a tese ou texto será enviado a cada membro da Comissão Julgadora, pelo menos trinta dias antes da realização da prova;

II – a duração da arguição não excederá de trinta minutos por examinador, cabendo ao candidato igual prazo para a resposta;

III – havendo concordância entre o examinador e o candidato, poderá ser estabelecido o diálogo entre ambos, observado o prazo global de sessenta minutos.

  1.  O julgamento do memorial e a avaliação da prova pública de arguição serão expressos mediante nota global, atribuída após a arguição de todos os candidatos, devendo refletir o desempenho na arguição, bem como o mérito dos candidatos.
  • 1º – O mérito dos candidatos será julgado com base no conjunto de suas atividades que poderão compreender:

I – produção científica, literária, filosófica ou artística;

II – atividade didática;

III – atividades de formação e orientação de discípulos;

IV – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

V – atividades profissionais, ou outras, quando for o caso;

VI – diplomas e outras dignidades universitárias.

  • 2º – A Comissão Julgadora considerará, de preferência, os títulos obtidos, os trabalhos e demais atividades realizadas após a obtenção do título de doutor.
  1.  A prova de avaliação didática destina-se a verificar a capacidade de organização, a produção ou o desempenho didático do candidato.
  • 1º - A prova de avaliação didática será pública, correspondendo a uma aula no nível de pós-graduação, e realizada com base no programa previsto neste edital, de acordo com o artigo 156 do Regimento Geral da USP, com o art. 46 do Regimento do Instituto de Biociências, e com as seguintes normas:

I – compete à Comissão Julgadora decidir se o tema escolhido pelo candidato é pertinente ao programa acima mencionado;

II – o candidato, em sua exposição, não poderá exceder a sessenta minutos, devendo ser promovida a sua interrupção pela Comissão Julgadora quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova;

III – ao final da apresentação, cada membro da Comissão poderá solicitar esclarecimentos ao candidato, não podendo o tempo máximo, entre perguntas e respostas, superar sessenta minutos;

IV – cada examinador, após o término da prova de erudição de todos os candidatos, dará a nota, encerrando-a em envelope individual.

  • 2º - Cada membro da Comissão Julgadora poderá formular perguntas sobre a aula ministrada, não podendo ultrapassar o prazo de quinze minutos, assegurado ao candidato igual tempo para a resposta.
  1. O julgamento do concurso de livre-docência será feito de acordo com as seguintes normas:

I – a nota da prova escrita será atribuída após concluído o exame das provas de todos os candidatos;

II – a nota da prova de avaliação didática será atribuída imediatamente após o término das provas de todos os candidatos;

III – o julgamento do memorial e a avaliação da prova pública de arguição serão expressos mediante nota global nos termos do item 8 deste edital;

IV – concluída a defesa de tese ou de texto, de todos os candidatos, proceder-se-á ao julgamento da prova com atribuição da nota correspondente;

  1. As notas variarão de zero a dez, podendo ser aproximadas até a primeira casa decimal.
  2.  Ao término da apreciação das provas, cada examinador atribuirá, a cada candidato, uma nota final que será a média ponderada das notas parciais por ele conferidas.
  3.  Findo o julgamento, a Comissão Julgadora elaborará relatório circunstanciado sobre o desempenho dos candidatos, justificando as notas.
  • 1º- Poderão ser anexados ao relatório da Comissão Julgadora relatórios individuais de seus membros.
  • 2º - O relatório da Comissão Julgadora será apreciado pela Congregação/órgão, para fins de homologação, após exame formal, no prazo máximo de sessenta dias.
  1.  O resultado será proclamado imediatamente pela Comissão Julgadora em sessão pública.

Parágrafo único – Serão considerados habilitados os candidatos que alcançarem, da maioria dos examinadores, nota final mínima sete.

  1. Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao concurso, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Técnica Acadêmica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, localizada na Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária, São Paulo - SP, Prédio da Administração, ou por meio do e-mail (academica@ib.usp.br). 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Edital IB/AAcad/09/2023

O Instituto de Biociências da USP convoca o candidato Gustavo Rohenkohl inscrito no concurso público para obtenção do título de livre-docente junto ao Departamento de Fisiologia do IB-USP, área “Fisiologia Animal: Mecanismos e Adaptação da Comunicação e Integração”, de acordo com o Edital IB/AAcad/20/2022 publicado em 16/08/2022, para as provas correspondentes que serão realizadas a partir das 8h15 do dia 13 de fevereiro de 2023, prosseguindo nos dias 14 e 15 de fevereiro de 2023. As etapas presenciais, realizadas com as presenças do candidato e de membros da Comissão Julgadora pertencentes ao IB, serão realizadas na Sala de Reuniões do Edifício da Administração do IB-USP, sito à Rua do Matão, travessa 14, número 321, Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira”, São Paulo/SP. As demais etapas do concurso serão realizadas com o uso de meios eletrônicos de participação à distância. A Comissão Julgadora será composta pelos Professores Renata Guimarães Moreira Whitton, Professora Titular do Departamento de Fisiologia do IB-USP; Carlos Arturo Navas Iannini, Professor Titular do Departamento de Fisiologia; Sidarta Tollendal Gomes Ribeiro, Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Luiz Roberto Giorgetti de Britto, Professor Titular do Instituto de Ciências Biomédicas da USP; Sergio Tulio Neuenschwander Maciel, Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

 

Edital IB/AAcad/08/2023

CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS

Terá início no dia 13 de fevereiro de 2023, às 8 horas, no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, Rua do Matão, travessa 14, número 101 (Departamento de Zoologia), o concurso público de títulos e provas para provimento de 01 cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1 em RDIDP, junto ao Departamento de Zoologia, área “Sistemática e Evolução de Répteis e Anfíbios”, conforme Edital IB/AAcad/19/2022 de abertura de inscrições,  publicado no D.O.E. de 12/08/2022, para o qual estão inscritos os candidatos Fausto Erritto Barbo, Pedro Lorena Godoy, Délio Pontes Baeta da Costa, Roberta Pacheco Damasceno, Roberta Graboski Mendes, Rachel Montesinos Martins Pereira, Cristiano de Campos Nogueira, Mariana Mira Vasconcellos, Leonardo de Oliveira, Felipe Silva de Andrade, Fernanda de Pinho Werneck, Thaís Barreto Guedes da Costa e Thais Helena Condez. A Comissão Julgadora estará constituída dos seguintes membros: Antonio Carlos Marques, Professor Titular do Departamento de Zoologia do IB-USP; Mônica de Toledo Piza Ragazzo, Professora Doutora do Departamento de Zoologia do IB-USP; Sònia Cristina da Silva Andrade, Professora Doutora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Mário César Cardoso de Pinna, Professor Titular do Museu de Zoologia da USP; Maria José de Jesus Silva, Pesquisadora VI do Instituto Butantan. Ficam, pelo presente edital, convocados o candidato e a Comissão Julgadora acima mencionada.

 

Edital IB/AAcad/07/2023

CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS

Terá início no dia 13 de fevereiro de 2023, às 8 horas, no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, Rua do Matão, travessa 14, número 101 (Departamento de Fisiologia, sala “Erasmo Garcia Mendes”), o concurso público de títulos e provas para provimento de 01 cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1 em RDIDP, junto ao Departamento de Fisiologia, área “A relação Leishmania-hospedeiro sob a ótica das ‘ômicas’”, conforme Edital IB/AAcad/18/2022 de abertura de inscrições,  publicado no D.O.E. de 12/08/2022, para o qual estão inscritos os candidatos Maria Fernanda Laranjeira da Silva, Juliana Ide Aoki, Ricardo Aparecido Baptista Nucci e Mariana Martins Chaves. A Comissão Julgadora estará constituída dos seguintes membros: Debora Rejane Fior Chadi, Professora Associada do Departamento de Fisiologia do IB-USP; Fernando Ribeiro Gomes, Professor Associado do Departamento de Fisiologia do IB-USP; Merari de Fátima Ramires Ferrari, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Deborah Schechtman, Professora Associada do Instituto de Química da USP; Frederico José Gueiros Filho, Professor Associado do Instituto de Química da USP. Ficam, pelo presente edital, convocados o candidato e a Comissão Julgadora acima mencionada.

 

Edital IB/AAcad/06/2023

CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS

Terá início no dia 08 de fevereiro de 2023, às 8 horas, no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, Rua do Matão, número 277 (Departamento de Genética e Biologia Evolutiva), o concurso público de títulos e provas para provimento de 01 cargo de Professor Doutor, referência MS-3.1 em RDIDP, junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Genética Humana e Médica com ênfase em medicina translacional com destaque em xenotransplante e reconstrução de órgãos”, conforme Edital IB/AAcad/24/2022 de abertura de inscrições,  publicado no D.O.E. de 10/09/2022, para o qual está inscrito o candidato Ernesto da Silveira Goulart Guimarães. A Comissão Julgadora estará constituída dos seguintes membros: Mariz Vainzof, Professora Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Merari de Fátima Ramires Ferrari, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Elias David Neto, Professor Titular da Faculdade de Medicina de Jundiaí; José Antonio Visintin, Professor Titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP; Maria Lúcia Zaidan Dagli, Professora Titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Ficam, pelo presente edital, convocados o candidato e a Comissão Julgadora acima mencionada.

 

EDITAL IB/AACAD/05/2023

RESULTADO FINAL / CLASSIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO

O Diretor do Instituto de Biociências da USP torna público o Resultado Final / Classificação do Processo Seletivo para contratação de 01 (um) docente por prazo determinado, na categoria de Professor Doutor Contratado III, em Regime de Turno Parcial, para o Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Genética, Evolução e Biologia Celular” realizado de acordo com o Edital IB/AACAD/22/2022, de Abertura de Processo Seletivo para contratação de docente, publicado no D.O.E. de 30/08/2022.

Classificação Nome do Candidato

1º) Kaleb Pretto Gatto

2º) Paula Rezende Teixeira

3º) Vitor de Góes Lima Dantas

Tendo em vista o resultado acima discriminado, a Comissão de Seleção do processo seletivo apresentou o relatório final que foi homologado ad referendum do Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências em 16/01/2023.

 

Edital IB/AAcad/04/2023

O Instituto de Biociências da USP convoca os candidatos Caio Cesar Silva de Cerqueira, Kaleb Pretto Gatto, Paula Rezende Teixeira e Vitor de Góes Lima Dantas, inscritos no Processo Seletivo para a contratação de um Professor por Prazo Determinado (Professor Contratado III) em jornada de 12 horas semanais junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Genética, Evolução e Biologia Celular”, conforme Edital IB/AAcad/22/2022, para as provas correspondentes que serão realizadas a partir das 8h do dia 10 de janeiro de 2023, prosseguindo nos dias 11 e 12 de janeiro de 2023. As etapas do concurso serão realizadas com o uso de meios eletrônicos de participação à distância. A Comissão de Seleção será composta pelas Professoras Eny Iochevet Segal Floh, Professora Associada do Departamento de Botânica do IB-USP; Tatiana Teixeira Torres, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP e Cristiane Paula Gomes Calixto, Professora Doutora do Departamento de Botânica do IB-USP.

 

Edital IB/AAcad/03/2023

 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

O Diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo torna público a todos os interessados que, conforme aprovação ad referendum pelo Conselho Técnico-Administrativo em 03/01/2023, estarão abertas por 30 dias, no período das 8h (horário de Brasília) do dia 06/01/2023 às 18h (horário de Brasília) do dia 04/02/2023, as inscrições para o processo seletivo para a contratação de 01 (um) docente por prazo determinado como Professor Contratado III (MS-3.1), com salário de R$ 2.315,33, referência: mês de março de 2022, com jornada de 12 horas semanais de trabalho, junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área de “Licenciatura”, nos termos da Resolução nº 5.872/10 e alterações posteriores, bem como da Resolução nº 7.354/17 e dos princípios constitucionais, notadamente o da impessoalidade.

1. Os membros da Comissão de Seleção serão indicados pelo Conselho Deliberativo do Instituto de Biociências após o término do período de inscrições e de acordo com os termos da Resolução nº 7.354/17.

2. Os pedidos de inscrição deverão ser feitos, exclusivamente, por meio do link https://uspdigital.usp.br/gr/, no período acima indicado, devendo o candidato apresentar requerimento dirigido ao Diretor do Instituto de Biociências, contendo dados pessoais e Área de conhecimento (especialidade) a que concorre, acompanhado dos seguintes documentos:

I. Documento de identificação (RG, RNE ou passaporte);

II. CPF (para candidatos brasileiros);

III. Prova de que é portador do titulo de Doutor, outorgado ou reconhecido pela USP ou de validade nacional.

2.1. Não serão recebidas inscrições pelo correio, e-mail, fax, ou qualquer outro meio.

2.2. No ato da inscrição, os candidatos portadores de necessidades especiais deverão apresentar solicitação para que se providenciem as condições necessárias para a realização das provas.

2.3. Para fins do inciso III, não serão aceitas atas de defesa sem informação sobre homologação quando a concessão do título de Doutor depender dessa providência no âmbito da Instituição de Ensino emissora, ficando o candidato desde já ciente de que neste caso a ausência de comprovação sobre tal homologação implicará o indeferimento de sua inscrição.

2.4. É de integral responsabilidade do candidato a realização do upload de cada um de seus documentos no campo específico indicado pelo sistema constante do link https://uspdigital.usp.br/gr/, ficando o candidato desde já ciente de que a realização de upload de documentos em ordem diversa da ali estabelecida implicará o indeferimento de sua inscrição.

2.5. É de integral responsabilidade do candidato a apresentação de seus documentos em sua inteireza (frente e verso) e em arquivo legível, ficando o candidato desde já ciente de que, se não sanar durante o prazo de inscrições eventual irregularidade de upload de documento incompleto ou ilegível, sua inscrição será indeferida.

2.6. Não será admitida a apresentação extemporânea de documentos pelo candidato, ainda que em grau de recurso.

3. O processo seletivo terá validade imediata, exaurindo-se com a eventual contratação do(s) aprovado(s).

4. Atribuição da função: o(a) candidato(a) aprovado(a), ao ser contratado(a), deverá ministrar a seguinte disciplina:

I. 0410517 - Estágio supervisionado em Ensino de Biologia

5. A seleção será realizada seguindo critérios objetivos, por meio de atribuição de notas em provas, que serão realizadas em uma única fase, na seguinte conformidade:

I. Prova Escrita (peso 3)

II. Prova Didática (peso 3)

 5.1. A prova escrita, que versará sobre o programa base do processo seletivo, será realizada de acordo com o disposto no artigo 139 e seu parágrafo único do Regimento Geral da USP.

5.1.1. A Comissão de Seleção organizará uma lista de dez pontos, com base no programa do processo seletivo e dela dará conhecimento aos candidatos, 24 (vinte e quatro) horas antes do sorteio do ponto, sendo permitido exigir-se dos candidatos a realização de outras atividades nesse período.

5.1.2. Sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de cinco horas de duração da prova.

5.1.3. Durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida a consulta a livros, periódicos e outros documentos bibliográficos de uso público, não em meio eletrônico, que o candidato tiver levado para o local da prova, do qual não lhe será permitido ausentar-se durante esse período.

5.1.4. As anotações efetuadas durante o período de consulta poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas em papel rubricado pela Comissão de Seleção e anexadas ao texto final.

5.1.5. A prova, que será lida em sessão pública pelo candidato, deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros da Comissão de Seleção, ao se abrir a sessão;

5.1.6. Cada prova será avaliada pelos membros da Comissão de Seleção, individualmente.

5.2. A prova didática será pública, com a duração mínima de 40 (quarenta) e máxima de 60 (sessenta) minutos, e versará sobre o programa base do processo seletivo, nos termos do art. 137, do Regimento Geral da USP.

5.2.1. A realização da prova didática far-se-á 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do ponto as quais serão de livre disposição do candidato, não se exigindo dele nesse período a realização de outras atividades.

5.2.2. O candidato poderá utilizar o material didático que julgar necessário.

5.2.3. O candidato poderá propor substituição dos pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus enunciados, se entender que não pertencem ao programa do processo seletivo, cabendo à Comissão de Seleção decidir, de plano, sobre a procedência da alegação.

5.2.4. Os candidatos que se apresentarem depois do horário estabelecido não poderão realizar as provas.

5.2.5. Se o número de candidatos o exigir, eles serão divididos em grupos de no máximo três, observada a ordem de inscrição, para fins de sorteio e realização da prova.

5.2.6. Quando atingido o 60º (sexagésimo) minuto de prova, a Comissão de Seleção deverá interromper o candidato.

5.2.7. Se a exposição do candidato encerrar-se aquém do 40º minuto de prova, deverão os examinadores conferir nota zero ao candidato na respectiva prova.

5.2.8. As notas da prova didática serão atribuídas após o término das provas de todos os candidatos.

6. Os pesos das provas são os mesmos estabelecidos no Regimento do Instituto de Biociências e, para o cálculo da média individual, a soma dos pesos será o quociente de divisão.

7. Serão considerados habilitados os candidatos que alcançarem, da maioria dos examinadores, nota mínima sete.

8. A Comissão de Seleção deve definir o primeiro colocado pela maioria das indicações dos membros da Comissão. Excluído o primeiro colocado, a Comissão deverá, dentre os candidatos remanescentes, escolher o segundo colocado pela maioria das indicações de seus membros, e assim, sucessivamente.

9. Em caso de empate, a Comissão de Seleção procederá ao desempate com base na média global obtida por cada candidato.

10. O programa base do processo seletivo será o seguinte:

1. Alfabetização científica como perspectiva formativa no ensino de ciências e biologia.

2. O ensino de ciências por investigação como abordagem didática para o engajamento em práticas epistêmicas.

3. Processos de avaliação no ensino de ciências e biologia.

4. O planejamento didático: princípios, práticas e relevância para a formação de professores de ciências e biologia.

5. O ensino de ciências e biologia nos documentos curriculares oficiais.

6. Papéis de professores e estudantes no ensino de ciências por investigação.

7. Articulação entre teorias pedagógicas e realidade escolar na formação de professores de ciências e biologia.

8. O papel do estágio supervisionado na formação de professores de ciências e biologia.

9. A pesquisa na formação de professores no ensino de ciências e biologia: tendências e práticas.

10. Contribuições da História e Filosofia da Ciência no ensino de ciências e biologia.

11. É de responsabilidade do candidato o acompanhamento do andamento do processo seletivo, por meio de acesso ao link https://uspdigital.usp.br/gr/, à página institucional do Instituto de Biociências e às publicações no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

12. O não comparecimento do candidato às provas programadas implicará automaticamente sua desistência do processo seletivo.

13. O relatório da Comissão de Seleção será apreciado pelo Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências para fins de homologação, após exame formal.

14. A contratação será por prazo determinado e vigorará a partir da data do exercício e até 31/07/2023, com possibilidade de prorrogações, desde que a soma dos períodos obedeça aos limites da legislação vigente à época de cada prorrogação e que estejam preenchidos os demais requisitos.

15. Os docentes contratados por prazo determinado ficarão submetidos ao Estatuto dos Servidores da Universidade de São Paulo e vinculados ao Regime Geral da Previdência Social – RGPS.

16. São condições de admissão:

I. Estar apto no exame médico pré-admissional realizado pela USP;

II. Ser autorizada a acumulação, caso o candidato exerça outro cargo, emprego ou função pública;

III. No caso de candidato estrangeiro aprovado no processo seletivo e convocado para contratação, apresentar visto temporário ou permanente que faculte o exercício de atividade remunerada no Brasil;

IV. Apresentar, nos termos da Portaria GR nº 7687/2021 e alterações posteriores, comprovante de vacinação contra a Covid-19 (esquema vacinal completo, ou seja, uma dose do imunizante da Janssen ou duas doses dos demais imunizantes) e da primeira dose adicional.

Maiores informações, bem como as normas pertinentes ao processo seletivo, encontram-se à disposição dos interessados na Assistência Acadêmica do Instituto de Biociências da USP (e-mail academica@ib.usp.br / telefone: 3091-9956).

 

Edital IB/AAcad/02/2023

RESULTADO FINAL / CLASSIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO

O Diretor do Instituto de Biociências da USP torna público o Resultado Final / Classificação do Processo Seletivo para contratação de 01 (um) docente por prazo determinado, na categoria de Professor Doutor Contratado III, em Regime de Turno Parcial, para o Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Genética e Evolução” realizado de acordo com o Edital IB/AACAD/21/2022, de Abertura de Processo Seletivo para contratação de docente, publicado no D.O.E. de 30/08/2022.

Classificação Nome do Candidato

1º) Caio Cesar Silva de Cerqueira

2º) Kaleb Pretto Gatto

Tendo em vista o resultado acima discriminado, a Comissão de Seleção do processo seletivo apresentou o relatório final que foi homologado ad referendum do Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências em 02/01/2023.

 

Edital IB/AAcad/01/2023

RESULTADO FINAL / CLASSIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO

O Diretor do Instituto de Biociências da USP torna público o Resultado Final / Classificação do Processo Seletivo para contratação de 01 (um) docente por prazo determinado, na categoria de Professor Doutor Contratado III, em Regime de Turno Parcial, para o Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Licenciatura” realizado de acordo com o Edital IB/AACAD/23/2022, de Abertura de Processo Seletivo para contratação de docente, publicado no D.O.E. de 30/08/2022.

Não houve candidatos habilitados.

Tendo em vista o resultado acima discriminado, a Comissão de Seleção do processo seletivo apresentou o relatório final que foi homologado ad referendum do Conselho Técnico-Administrativo do Instituto de Biociências em 02/01/2023.


Edital IB/AAcad/36/2022

O Instituto de Biociências da USP convoca os candidatos Caio Cesar Silva de Cerqueira, Kaleb Pretto Gatto e Vitor de Góes Lima Dantas, inscritos no Processo Seletivo para a contratação de um Professor por Prazo Determinado (Professor Contratado III) em jornada de 12 horas semanais junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Genética e Evolução”, conforme Edital IB/AAcad/21/2022, para as provas correspondentes que serão realizadas a partir das 8h do dia 19 de dezembro de 2022, prosseguindo no dia 20 de dezembro de 2022. As etapas do concurso serão realizadas com o uso de meios eletrônicos de participação à distância. A Comissão de Seleção será composta pelos Professores Sergio Russo Matioli, Professor Associado do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Taran Grant, Professor Titular do Departamento de Zoologia do IB-USP e Márcio Roberto Costa Martins, Professor Titular do Departamento de Ecologia do IB-USP.

 

Edital IB/AAcad/35/2022

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 477ª reunião ordinária realizada no dia 25/11/2022, aprovou a inscrição do Dr. Ernesto da Silveira Goulart Guimarães no concurso público para o cargo de Professor Doutor junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Genética Humana e Médica com ênfase em medicina translacional com destaque em xenotransplante e reconstrução de órgãos”. A Congregação também decidiu que a Comissão Julgadora será constituída por dois docentes do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva e três docentes externos ao Departamento. Em votação, foi indicada a seguinte Comissão Julgadora – Titulares: Mariz Vainzof, Professora Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Merari de Fátima Ramires Ferrari, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Elias David Neto, Professor Titular da Faculdade de Medicina de Jundiaí; José Antonio Visintin, Professor Titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP; Maria Lúcia Zaidan Dagli, Professora Titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Suplentes internos ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP: 1º) Luis Eduardo Soares Netto, Professor Titular; 2º) Regina Célia Mingroni Netto, Professora Associada; 3º) Eliana Maria Beluzzo Dessen, Professora Doutora aposentada; 4º) Célia Priszkulnik Koiffmann, Professora Doutora aposentada. Suplentes externos ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP: 1º) Carlos Frederico Martins Menck, Professor Titular do Instituto de Ciências Biomédicas da USP; 2º) Keity Souza Santos, Professora Doutora da Faculdade de Medicina da USP; 3º) Sergio Paulo Bydlowski, Professor Associado da Faculdade de Medicina da USP; 4º) Fábio Biscegli Jateni, Professor Titular da Faculdade de Medicina da USP; 5º) Rubens Belford Mattos Júnior, Professor Titular da Universidade Federal de São Paulo; 6º) Jean Pierre Schatzmann Peron, Professor Associado do Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

 

Edital IB/AAcad/34/2022

Concurso público para provimento de um cargo na categoria de Professor Titular junto ao Departamento de Zoologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, conforme edital IB/AAcad/12/2022.

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 477ª reunião ordinária realizada no dia 25/11/2022, aprovou o pedido de inscrição do Prof. Dr. André Carrara Morandini no concurso público para provimento de um cargo de Professor Titular junto ao Departamento de Zoologia do IB-USP, área “Zoologia”, bem como decidiu que a Comissão Julgadora será composta por dois docentes do IB-USP e três docentes externos ao IB-USP. Em votação, a Congregação indicou a seguinte Comissão Julgadora – Titulares: Taran Grant, Professor Titular do Departamento de Zoologia do IB-USP; Miguel Trefaut Urbano Rodrigues, Professor Titular aposentado do Departamento de Zoologia do IB-USP; Paulo Yukio Gomes Sumida, Professor Titular do Instituto Oceanográfico da USP; Antonia Cecília Zacagnini Amaral, Professora Titular da Universidade Estadual de Campinas; Renato Crespo Pereira, Professor Titular da Universidade Federal Fluminense. Suplentes internos ao Instituto de Biociências: 1º) Mariana Cabral de Oliveira, Professora Titular do Departamento de Botânica; 2º) Renata Guimarães Moreira Whitton, Professora Titular do Departamento de Fisiologia; 3º) Carlos Arturo Navas Iannini, Professor Titular do Departamento de Fisiologia; 4º) Márcio Roberto Costa Martins, Professor Titular do Departamento de Ecologia; 5º) José Rubens Pirani, Professor Titular do Departamento de Botânica; 6º) Jean Paul Walter Metzger, Professor Titular do Departamento de Ecologia. Suplentes externos ao Instituto de Biociências: 1º) Paulo Cesar de Paiva, Professor Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2º) Mario César Cardoso de Pinna, Professor Titular do Museu de Zoologia da USP; 3º) John Campbell McNamara, Professor Titular da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP; 4º) Rosana Moreira da Rocha, Professora Titular da Universidade Federal do Paraná; 5º) Walter Antonio Pereira Boeger, Professor Titular da Universidade Federal do Paraná; 6º) Antonio Mateo Sole Cava, Professor Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 7ֻº) Luiz Roberto Malabarba, Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 8º) Roberto Esser dos Reis, Professor Titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; 9º) Paulo Jorge Parreira dos Santos, Professor Titular da Universidade Federal de Pernambuco.

 

Edital IB/AAcad/33/2022

Concurso público para provimento de um cargo na categoria de Professor Titular junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, conforme edital IB/AAcad/11/2022.

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 477ª reunião ordinária realizada no dia 25/11/2022, aprovou o pedido de inscrição do Prof. Dr. Oswaldo Keith Okamoto no concurso público para provimento de um cargo de Professor Titular junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP, área “Genética e Biologia Evolutiva”, bem como decidiu que a Comissão Julgadora será composta por dois docentes do IB-USP e três docentes externos ao IB-USP. Em votação, a Congregação indicou a seguinte Comissão Julgadora – Titulares: Alberto Augusto Gonçalves de Freitas Castro Ribeiro, Professor Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Luis Eduardo Soares Netto, Professor Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Luiz Gonzaga Tone, Professor Titular da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP; Niels Olsen Saraiva Câmara, Professor Titular do Instituto de Ciências Biomédicas da USP; Carlos Frederico Martins Menck, Professor Titular do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Suplentes internos ao Instituto de Biociências: 1º) Maria Rita dos Santos e Passos Bueno, Professora Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva; 2º) Mariz Vainzof, Professora Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva; 3º) Regina Pekelmann Markus, Professora Titular aposentada do Departamento de Fisiologia. Suplentes externos ao Instituto de Biociências: 1º) Roger Chammas, Professor Titular da Faculdade de Medicina da USP; 2º) José Eduardo Krieger, Professor Titular da Faculdade de Medicina da USP; 3º) Hernandes Faustino de Carvalho, Professor Titular da Universidade Estadual de Campinas; 4º) João Gustavo Pessini Amarante Mendes, Professor Titular do Instituto de Ciências Biomédicas da USP; 5º) Alexander Henning Ulrich, Professor Titular do Instituto de Química da USP.

 

Edital IB/AAcad/32/2022

Concurso público para provimento de um cargo na categoria de Professor Titular junto ao Departamento de Botânica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, conforme edital IB/AAcad/10/2022.

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 477ª reunião ordinária realizada no dia 25/11/2022, aprovou o pedido de inscrição do Prof. Dr. Paulo Takeo Sano no concurso público para provimento de um cargo de Professor Titular junto ao Departamento de Botânica do IB-USP, área “Biodiversidade”, bem como decidiu que a Comissão Julgadora será composta por dois docentes do IB-USP e três docentes externos ao IB-USP. Em votação, a Congregação indicou a seguinte Comissão Julgadora – Titulares: Mariana Cabral de Oliveira, Professora Titular do Departamento de Botânica do IB-USP; Antonio Salatino, Professor Titular aposentado do Departamento de Botânica do IB-USP; Luciano Paganucci de Queiroz, Professor Titular da Universidade Estadual de Feira de Santana; Blandina Felipe Viana, Professora Titular da Universidade Federal da Bahia; João Renato Stehmann, Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais. Suplentes internos ao Instituto de Biociências: 1º) Marie Anne Van Sluys, Professora Titular do Departamento de Botânica; 2º) Miguel Trefaut Urbano Rodrigues, Professor Titular aposentado do Departamento de Zoologia; 3º) Taran Grant, Professor Titular do Departamento de Zoologia; 4º) Gabriel Henrique Marroig Zambonato, Professor Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva; 5º) Jean Paul Walter Metzger, Professor Titular do Departamento de Ecologia. Suplentes externos ao Instituto de Biociências: 1º) Leonor Costa Maia, Professora Titular da Universidade Federal de Pernambuco; 2º) Marcelo Giordan Santos, Professor Titular da Faculdade de Educação da USP; 3º) Marcos Garcia Neira, Professor Titular da Faculdade de Educação da USP; 4º) Ricardo Ribeiro Rodrigues, Professor Titular da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da USP; 5º) Mário César Cardoso de Pinna, Professor Titular do Museu de Zoologia da USP; 6º) Carlos Roberto Ferreira Brandão, Professor Titular do Museu de Zoologia da USP; 7º) Renato Goldenberg, Professor Titular da Universidade Federal do Paraná; 8º) Jimi Naoki Nakajima, Professor Titular da Universidade Federal de Uberlândia; 9º) Eliana Regina Forni Martins, Professora Titular da Universidade Estadual de Campinas; 10º) Dalton de Souza Amorim, Professor Titular da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP; 11º) Isabel Cristina Sobreira Machado, Universidade Federal de Pernambuco; 12º) Célio Fernando Baptista Haddad, Professor Titular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de Rio Claro; 13º) Cláudio José Barros de Carvalho, Universidade Federal de Pernambuco; 14º) Leonor Patrícia Cerdeira Morellato, Professora Titular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de Rio Claro; 15º) Loreta Brandão de Freitas, Professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 16º) Mariângela Menezes, Professora Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 17º) Charbel Niño El Hani, Professor Titular da Universidade Federal da Bahia.

 

Edital IB/AAcad/31/2022

O Instituto de Biociências da USP convoca os candidatos Priscila Orlandini, Vitor de Góes Lima Dantas e Thamiris Magalhães Gimenez, inscritos no Processo Seletivo para a contratação de um Professor por Prazo Determinado (Professor Contratado III) em jornada de 12 horas semanais junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, área “Licenciatura”, conforme Edital IB/AAcad/23/2022, para as provas correspondentes que serão realizadas a partir das 8h do dia 14 de dezembro de 2022, prosseguindo nos dias 15 e 16 de dezembro de 2022. As etapas do concurso serão realizadas com o uso de meios eletrônicos de participação à distância. A Comissão de Seleção será composta pelas Professoras Maria Cristina Arias, Professora Doutora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Rosana Louro Ferreira Silva, Professora Associada do Departamento de Zoologia do IB-USP e Daniela Lopes Scarpa, Professora Doutora do Departamento de Ecologia do IB-USP.

 

Edital IB/AAcad/27/2022

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 476ª reunião ordinária realizada no dia 27/10/2022, aprovou as inscrições dos Drs. Fausto Erritto Barbo, Pedro Lorena Godoy, Délio Pontes Baeta da Costa, Roberta Pacheco Damasceno, Roberta Graboski Mendes, Rachel Montesinos Martins Pereira, Cristiano de Campos Nogueira, Mariana Mira Vasconcellos, Leonardo de Oliveira, Felipe Silva de Andrade, Fernanda de Pinho Werneck, Thaís Barreto Guedes da Costa e Thais Helena Condez e indeferiu a inscrição do Dr. Sergio Marques de Souza (ausência do verso do título de eleitor) no concurso público para o cargo de Professor Doutor junto ao Departamento de Zoologia, área “Sistemática e Evolução de Répteis e Anfíbios”. A Congregação também decidiu que a Comissão Julgadora será constituída por dois docentes do Departamento de Zoologia e três docentes externos ao Departamento. Em votação, foi indicada a seguinte Comissão Julgadora – Titulares: Antonio Carlos Marques, Professor Titular do Departamento de Zoologia do IB-USP; Mônica de Toledo Piza Ragazzo, Professora Doutora do Departamento de Zoologia do IB-USP; Cristina Yumi Miyaki, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Denise de Cerqueira Rossa-Feres, Professora Associada da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de São José do Rio Preto; Ana Paula Carmignotto, Professora Associada da Universidade Federal de São Carlos. Suplentes internos ao Departamento de Zoologia do IB-USP: 1º) Renata Pardini, Professora Doutora; 2º) Elizabeth Höfling, Professora Titular aposentada; 3º) Silvio Shigueo Nihei, Professor Associado; 4º) Naércio Aquino de Menezes, Professor Titular aposentado. Suplentes externos ao Departamento de Zoologia do IB-USP: 1º) Luís Fábio Silveira, Professor Associado do Museu de Zoologia da USP; 2º) Sònia Cristina da Silva Andrade, Professora Doutora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; 3º) Mário César Cardoso de Pinna, Professor Titular do Museu de Zoologia da USP; 4º) Maria José de Jesus Silva, Pesquisadora VI do Instituto Butantan; 5º) Felipe Franco Curcio, Professor Associado da Universidade Federal de Mato Grosso; 6º) Mariana Freitas Nery, Professora Associada da Universidade Estadual de Campinas; 7º)  Dalton de Souza Amorim, Professor Associado da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP; 8º) Tatiana Teixeira Torres, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; 9º) Roberto Esser Reis, Professor Titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; 10º) Alexandre Reis Percequillo, Professor Titular da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP.

Edital IB/AAcad/26/2022

A Egrégia Congregação do Instituto de Biociências da USP, em sua 476ª reunião ordinária realizada no dia 27/10/2022, aprovou as inscrições dos Drs. Maria Fernanda Laranjeira da Silva, Juliana Ide Aoki, Ricardo Aparecido Baptista Nucci e Mariana Martins Chaves no concurso público para o cargo de Professor Doutor junto ao Departamento de Fisiologia, área “A relação Leishmania-hospedeiro sob a ótica das ‘ômicas’”. A Congregação também decidiu que a Comissão Julgadora será constituída por dois docentes do Departamento de Fisiologia e três docentes externos ao Departamento. Em votação, foi indicada a seguinte Comissão Julgadora – Titulares: Débora Rejane Fior Chadi, Professora Associada do Departamento de Fisiologia do IB-USP; Fernando Ribeiro Gomes, Professor Associado do Departamento de Fisiologia do IB-USP; Merari de Fátima Ramires Ferrari, Professora Associada do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP; Daniel José Galafasse Lahr, Professor Associado do Departamento de Zoologia do IB-USP; Lygia da Veiga Pereira Carramaschi, Professora Titular do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do IB-USP. Suplentes internos ao Departamento de Fisiologia do IB-USP: 1º) Renata Guimarães Moreira Whitton, Professora Titular; 2º) Pedro Augusto Carlos Magno Fernandes, Professor Doutor; 3º) Maria Aparecida Visconti, Professora Associada; 4º) Zulma Felisbina da Silva Ferreira, Professora Doutora. Suplentes externos ao Departamento de Fisiologia do IB-USP: 1º) Deborah Schechtman, Professora Associada do Instituto de Química da USP; 2º) Marie Anne Van Sluys, Professora Titular do Departamento de Botânica do IB-USP; 3º) Frederico José Gueiros Filho, Professor Associado do Instituto de Química da USP; 4º) Luiz Ricardo Orsini Tosi, Professor Associado da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP; 5º) Samuel Goldenberg, Pesquisador Titular do Instituto Carlos Chagas; 6º) Otávio Thiemann, Professor Associado do Instituto de Física de São Carlos da USP; 7º)  Adriano Defini Andricopulo, Professor Titular do Instituto de Física de São Carlos da USP; 8º) Edmundo Carlos Grisard, Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina; 9º) Clara Lucia Barbieri Mestriner, Professora Associada da Universidade Federal de São Paulo; 10º) Maria Carolina Quartim Barbosa Elias-Sabbaga, Pesquisadora VI do Instituto Butantan; 11º) Camila Indiani de Oliveira, Professora Adjunta da Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências.