12(2)

Julho 2014

PDF (3.13 MB)

Artigos

O Relógio Biológico e os ritmos circadianos de mamíferos: uma contextualização histórica
Leila Eliza Barbosa Lima e Natalí Nadia Guerrero Vargas

O termo “relógio biológico” se refere ao conjunto de mecanismos endógenos capazes de conferir ritmicidade a processos fisiológicos e comportamentais do organismo independentemente das pistas ambientais externas. As estruturas responsáveis por gerar esta ritmicidade são denominadas “osciladores” e sua capacidade oscilatória circadiana é decorrente da expressão rítmica de certas proteínas ao longo do dia, codificadas pelos “genes do relógio”. Nos mamíferos, o oscilador central é composto pelos núcleos supraquiasmáticos (NSQs), os quais são capazes de sincronizar o ritmo das outras células do corpo e os osciladores periféricos ao ciclo claro/escuro ambiental, permitindo que o organismo seja capaz de prever as variações externas circadianas. Fatores genéticos ou ambientais que prejudiquem esta sincronia podem causar diversos distúrbios fisiológicos, inclusive algumas formas de câncer. Palavras-chave. Ritmo circadiano; Oscilador; Núcleos supraquiasmáticos; Genes do relógio.DOI: 10.7594/revbio.12.02.01

PDF
A influência da temperatura nas histórias de vida de vertebrados
Adriele Karlokoski Cunha de Oliveira e Igor Soares de Oliveira

Reconhecidamente as histórias de vida dos animais são influenciadas por variáveis ambientais e podemos considerar que a temperatura possui grande importância nesse contexto. Dessa maneira, a compreensão da magnitude dessas influências é fundamental para o estudo da dinâmica de populações. Vertebrados ectotérmicos e endotérmicos são afetados, ainda que de maneira distinta, pelas amplitudes de temperatura e a adaptação das populações a essas condições permite a permanência e consequentemente a evolução das mesmas. Além das variações inerentes de temperatura de cada ambiente, atualmente há a realidade das mudanças climáticas, sendo o aquecimento global uma pressão adicional que tem se tornado cada vez mais importante na persistência das populações em todo o mundo. Palavras-chave. Adaptação; Populações; Variabilidade ambiental; Mudanças climáticas; Aquecimento global. DOI: 10.7594/revbio.12.02.02

PDF
Para garimpar mais que ouro - uma análise do desempenho olímpico brasileiro
José Guilherme Chaui-Berlinck, José Eduardo Pereira Wilken Bicudo e Mário Sérgio Andrade Ferreira da Silva

As Olimpíadas são eventos esportivos de relevância mundial. No presente artigo, fazemos uma análise da evolução do quadro geral de medalhas em termos mundiais e do desempenho do Brasil ao longo dos últimos 10 eventos, mostrando que não tem havido melhora de tal desempenho. Procuramos, então, entender e estender as relações entre a colocação no quadro geral e aspectos sociais de desenvolvimento. Discutimos que existe uma base fisiológica envolvida em como despontam atletas de elite, mas que sem o devido investimento social, não há como selecionar, de maneira sistemática e ampla, tais atletas. É neste sentido, do tipo de investimento, que a obtenção do ouro olímpico pode ter um significado muito maior, de cunho social, para o país. Palavras-chave. Jogos Olímpicos; Brasil; Atletas; Desempenho; Fisiologia; Sociedade.DOI: 10.7594/revbio.12.02.03

PDF
Estrutura trófica da avifauna do Mato do Silva, fragmento de floresta estacional decidual, Chiapetta, Rio Grande do Sul
Lucilene Inês Jacoboski, Eunice Frühling dos Santos e Nadiane Pillatt Ramos

A fragmentação florestal resulta em modificações estruturais e funcionais em ambientes florestais, entre elas a diminuição de recursos e a perda de microhabitats específicos para as espécies de aves, resultando em mudanças na estrutura de comunidades de aves. O objetivo deste estudo foi realizar um inventário das espécies de aves e analisar sua estrutura trófica em um fragmento florestal. Foram identificadas 87 espécies de aves. O índice de similaridade entre os dois anos de estudo foi de 65%. A estrutura trófica da avifauna demonstrou o predomínio das espécies onívoras, o que pode indicar algum nível de depauperamento do fragmento. As espécies registradas aqui contribuem para o conhecimento da distribuição destas espécies para esta região que é pouco estudada. Palavras-chave. Aves; Fragmentação; Níveis tróficos. DOI: 10.7594/revbio.12.02.04

PDF
Ictiofauna epígea e subterrânea da área cárstica de Lagoa da Confusão, estado do Tocantins
Milton José de Paula, Alberto Akama, Everton Faustino de Oliveira e Fernando de Morais

Um levantamento ictiofaunístico conduzido em quatro corpos superficiais e em uma caverna na área cárstica do município de Lagoa da Confusão (TO), amostrou 74 espécies, principalmente da ordem Characiformes. Ao todo, 66 espécies foram amostradas nas localidades superficiais. Na caverna Gruta Casa de Pedra foram amostradas 29 espécies, com uma abundância numérica um pouco superior em relação às localidades superficiais, que pode está relacionado ao seu regime hídrico. Exemplares de Rhamdia aff. quelen coletados na caverna apresentaram diferentes classes de tamanho corpóreo, o que devido ao seu isolamento sazonal, provavelmente estão completando seus ciclos de vida na caverna, formando possivelmente uma população troglófila. Mais estudos nessa área merecem atenção, tendo em vista que vários desses sítios sofrem perturbação antrópica. Palavras-chave. Biodiversidade; Cavernas; Peixes de água doce; Troglófilos. DOI: 10.7594/revbio.12.02.05

PDF

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <blockquote> <p> <br>

Mais informações sobre as opções de formatação