A representação binária do cérebro “feminino” e “masculino” na ciência e nos meios de comunicação

PDF (134.29 KB)

Autor / Author

Olga E. Rodríguez-Sierra

Resumo

Os estudos que investigam se existem diferenças entre o cérebro “masculino” e “feminino” procuram implicitamente naturalizar categorias que não só têm componentes biológicos, mas também componentes culturais e sociais. Assim, observa-se que tanto periódicos científicos como meios de comunicação tendem a relatar com maior frequência aqueles estudos que reafirmam a interpretação binária do sexo / gênero como algo dimórfico, fixo e estático. No entanto, consideradas em conjunto, as evidências são inconsistentes e não revelam grandes diferenças entre os sexos / gêneros. Por isso, recomenda-se incluir no debate público um questionamento das categorias que assumimos como naturais, para assim evitar posições essencialistas e deterministas. Palavras-chave. Sexo; gênero; cérebro; interpretação binária; mídia. DOI: 10.7594/revbio.15.01.07

Title

The binary representation of “female” and “male” brains on science and media

Abstract

Research studies that investigate the differences between “female” and “male” brain implicitly try to naturalize these categories that not only have biological components but also social and cultural components. It has been shown that scientific journals and media have a tendency to report more frequently those studies that confirm the binary interpretation of sex/gender as something dimorphic, fixed, and static. Nonetheless, when evidences are considered altogether, several inconsistencies are revealed and no major differences between the sexes/genders remained. Hence, the public debate should question those categories that we assume as natural in order to avoid essentialist and deterministic positions. Keywords. Sex; gender; brain; binary model; media.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License

Comentários

Fascinating, excluding not reach the summit of. Are you free to compose a long way more?

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <blockquote> <p> <br>

Mais informações sobre as opções de formatação