Mudanças climáticas iminentes

mudancas2 fmtMudanças climáticas iminentes

Foi divulgado ontem a segunda parte do relatório sobre o clima global elaborado por cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, em inglês). Fazem parte do IPCC cientistas do mundo todo, inclusive pesquisadores brasileiros, como o profº José Antônio Marengo (INPE) e o profº Marcos Buckeridge (IB/USP).
As previsões não são nada animadoras. Até 2100 haverão danos residuais em diferentes partes do planeta, mesmo que haja diminuição de emissão de gases estufa nos próximos anos. O dano já é irreversível.
Entre outras previsões, destacam-se os danos provocados pelo aumento do nível do mar, maior incidência de chuvas, redução da oferta de água potável e produtos agrícolas, assim como perda de biodiversidade por ação humana.
O capítulo 27 do relatório trata especificamente da América Central e do Sul. O profº Marcos Buckeridge, do departamento de Botânica, participou da redação do documento, e enfatiza a ameaça à produção e à qualidade de alimentos pelo aumento da emissão de CO2. O professor também propõe investimentos em biotecnologia que possibilitem plantio em regiões já degradadas para evitar desmatamento em áreas preservadas. O plantio de cana-de-açúcar para produção de biocombustível, por exemplo, ajudaria a recuperar biodiversidade de lugares degradados e ainda aproveitaria o poder de regeneração que as florestas têm enquanto bioma, amenizando os danos ambientais.
O documento é o segundo volume do quinto Relatório de Avaliação elaborado pelo painel da Organização das Nações Unidas (ONU) e as informações são complementares ao primeiro capítulo do relatório, divulgado em setembro passado, que abordava A Base das Ciências Físicas.

Veja reportagem completa neste link, bem como o capítulo 27 do relatório na íntegra aqui.