IB na Revista Nature

ibrevistaIB na Revista Nature

Ontem, 26 de junho, a revista Nature Communication publicou um trabalho desenvolvido no Laboratório de Genética Molecular de Plantas do Departamento de Botânica (IB/USP), coordenado pela Profª Dra. Magdalena Rossi, em colaboração com a equipe do Prof. Fernando Carrari, do Instituto de Biotecnologia do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina.

O artigo conta o grupo identificou um gene que controla o conteúdo de vitamina E nos frutos do tomateiro. O tomate é um importante alimento não apenas pela sua riqueza nutricional se não, também, pelo seu alto consumo. Dentre os compostos nutracêuticos destacam-se vitaminas e diversas moléculas antioxidantes como a vitamina E. O trabalho desenvolvido aqui no IB identificou ao gene VTE3, codificante para uma enzima da rota biossintética, como um forte determinante do conteúdo de vitamina E no tomate.

O grupo descobriu que no promotor do gene (região que promove a transcrição) existe um retrotransposon do tipo SINE (elemento genético móvel) o qual pode ser metilado, ou seja, sofre uma alteração epigenética (mudança no DNA que não altera a sequencia de bases). Quando isto ocorre, o gene é menos transcrito, é produzida menor quantidade de enzima e, consequentemente, o fruto possui menos conteúdo de vitamina E. Pelo contrário, quando o SINE é desmetilado, a expressão do gene aumenta e há maior produção de vitamina E. Essas duas versões do gene, ou epialelos, ocorrem naturalmente e a interconversão entre eles depende do ambiente onde a planta esta crescendo. Estes resultados não apenas revelam pela primeira vez a regulação epigenética de um carácter de interesse agronômico como também são exemplo de como este mecanismo de regulação gênica participa da plasticidade fenotípica das plantas permitindo a sua adaptação ao ambiente.

Confira o artigo na íntegra.