REPRESAS

 

Dr. Marcelo Pompêo

USP, IB, Depto de Ecologia, R. do Matão, Travessa 14, 321, Cidade Universitária, São Paulo, SP, Brasil.

mpompeo@ib.usp.com.br


MAIORES REPRESAS BRASILEIRAS

 

Para que uma represa seja considerada uma grande barragem, o Comitê Brasileiro de Grandes Barragens (CBGB, 1982 apud Müller, 1995), vinculado ao The International Commission on Large Dams, exige que tenha:

 

1.       mais de 15 m de altura entre o ponto mais baixo da fundação até a crista;

 

2.       entre 10 e 15 m, mas que possua uma ou mais das seguintes características:

 

a)       mínimo de 500 m de comprimento de crista;

b)       mínimo de 100 mil m3 de água acumulada;

c)       acima de 2000 m3 de vazão por segundo;

d)       barragem com difíceis condições de fundação;

e)       barragem com projeto não convencional.

 

 

 

Categoria de tamanho de reservatórios (Straškraba & Tundisi, 1999).

 

Categoria

Volume

(m3)

Área

(km2)

pequeno

106 a 108

1 a 102

médio

108 a 1010

102 a 104

grande

1010 a 1011

104 a 106

 

 

 

 

 

Dez represas brasileiras de maior área (Sperling, 1999).

 

Nome

Localização

Área

(km2)

Sobradinho

BA

4214

Tucuruí

PA

2430

Balbina

AM

2360

Porto Primavera

SP/MS

2140

Serra da Mesa

GO/TO

1784

Itaipu

PR

1350

Furnas

MG

1340

Ilha Solteira

SP/MG

1260

Três Marias

MG

1142

Peixe

GO

940

 

 

 

 

Dez represas brasileiras de maior volume (Sperling, 1999).

 

Nome

Localização

Volume

(km3)

Serra da Mesa

GO/TO

54,4

Tucuruí

PA

45,5

Sobradinho

BA

34,1

Itaipu

PR

29,0

Ilha Solteira

SP/MS

21,2

Três Marias

MG

21,0

Furnas

MG

20,9

Porto Primavera

SP/MS

19,9

Emborcação

MG/SP

17,6

Balbina

AM

17,5

 

 

 

 

Dez represas brasileiras mais profundas (Sperling, 1999).

 

Nome

Localização

Profundidade máxima

(m)

Itaipu

PR

170

Serra da Mesa

GO/TO

150

Emborcação

MG/GO

140

Foz do Areia

PR

135

Nova Ponte

MG

127

Pedra do Cavalo

BA

120

Salto Santiago

PR

109

Segredo

PR

101

Furnas

MG

98

Euclides da Cunha

SP

94

 

 

 

 

 

Represas brasileiras com altura superior a 100 m (Müller, 1995).

 

Usina (empresa)

Ano de construção

Altura total

(m)

Itaipu (Itaipu)

1975/91

196

Xingó (Chesf)

1987/94

180

Foz do Areia (Copel)

1975/77

160

Emborcação (Cemig)

1977/82

158

Serra da Mesa (Furnas)

1986/95

144

Pedra do Cavalo (Chesf)

1984/94

142

Salto Segredo (Copel)

1987/92

140

Furnas (Furnas)

1958/63

127

São Simão (Cemig)

1973/78

120

Nova Ponte (Cemig)

1989/93

112

Itumbiara (Furnas)

1974/80

106

Paraib. Paraitinga (Cesp)

1964/78

105

Itaparica (Chesf)

1976/88

105

 

 

 

 

Reservatórios no Brasil (Tundisi et al., 1983).

 

 

 

Limnologia

 

28/01/04