Apresentação

Um pouco de história

O ensino de Ciências Naturais é um importante fator para que o indivíduo entenda o meio em que vive e seu papel no mesmo. Com essa preocupação e após uma reflexão aprofundada foram criados, em 1996, os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) para o Ensino Fundamental. Esses parâmetros fornecem, em linhas gerais, diretrizes para o melhor desenvolvimento da relação ensino-aprendizagem, com os conteúdos específicos e alguns temas transversais, visando, em primeira instância, a formação do cidadão. Dentre os seis temas transversais propostos pelos PCNs, quatro têm relação direta com as Ciências Naturais, a saber, Ética, Saúde, Meio Ambiente e Orientação Sexual. Apesar do papel fundamental das Ciências Naturais para a formação do indivíduo, a demanda por material didático não é atingida. Se por um lado existe uma quantidade apreciável de livros-texto, o mesmo não se pode afirmar quanto a outros materiais de apoio para o professor. Assim, é necessário concentrar esforços na pesquisa e desenvolvimento de outras formas de material didático. No Instituto de Biociências, ao contrário de outras unidades da Universidade de São Paulo, a pesquisa em ensino não tem sido prioridade. Apesar de há muito tempo o Instituto formar licenciados em Ciências e Ciências Biológicas, as disciplinas de cunho pedagógico estiveram até recentemente somente a cargo da Faculdade de Educação, cabendo ao primeiro apenas a transmissão de conteúdo específico. A partir da criação da nova grade curricular do curso de Ciências Biológicas do Instituto de Biociências, iniciada em 1995, foram instituídas novas disciplinas específicas e obrigatórias para a Licenciatura, sob responsabilidade do próprio Instituto. Entre estas, inclui-se “Instrumentação para o Ensino de Ciências Biológicas” que começou a ser ministrada em 1998. Um dos objetivos desta disciplina é desenvolver no aluno a criatividade para escolha, elaboração e adequação de instrumental para aulas de Ciências e de Biologia. Para tanto, os alunos criam e aplicam atividades práticas, documentadas sob a forma de roteiros que, posteriormente, são disponibilizados em um volume depositado na biblioteca do Instituto.

O projeto

Logicamente, um volume de roteiros disponibilizado na biblioteca do Instituto, tem um alcance restrito aos alunos da própria unidade e a eventuais visitantes. Neste sentido, a partir de 2001 iniciou-se o projeto “Instrumentação para o Ensino de Ciências”, com o objetivo de disponibilizar os melhores roteiros de aula a um maior número de pessoas, através da criação de um CD-ROM a ser doado a professores do Ensino Fundamental, sobretudo da rede pública de ensino. Além disso, também foi criado um site (http://www.ib.usp.br/iec) no qual novos roteiros são continuamente disponibilizados. Torna-se importante salientar que o se faz não é simplesmente copiar o conteúdo dos roteiros, mas criar um produto mais elaborado, através da inserção de informações teóricas pertinentes, arranjadas em um glossário. Espera-se que as atividades propostas tenham grande aceitação por parte dos professores do Ensino Fundamental, não só pelo caráter inovador de muitas delas, bem como por poderem ser feitas com material simples e de baixo custo. Aliás, muitas delas podem ser perfeitamente desenvolvidas em salas de aula convencionais, prescindindo de laboratórios. Finalmente, e não menos importante, espera-se colaborar no sentido de propor atividades inovadoras que despertem interesse nos alunos e lhes permitam assumir postura menos passiva diante do que lhes está sendo ensinado.

Como utilizar o site e o CD-ROM

Os roteiros de aula são acessados através de grandes temas. Quando pertinente, existem conceitos assinalados de forma que seu significado possa ser encontrado em um glossário. Além disso, aparecem anexos que referem-se a informações que completam o roteiro e que são imprescindíveis para a sua aplicação correta. Por outro lado marcações do tipo  estão relacionadas à informações complementares como, por exemplo, dicas de variação que podem ser inseridas na atividade proposta. Para acessá-las, basta colocar o mouse sob a imagem.

pixelstats trackingpixel