Instituto de Biociências - Universidade de São Paulo
Criação da USP
Cadeira de Botânica
Cadeira de Zoologia
Cadeira de Fisiologia Geral e Animal
Cadeira de Biologia Geral
Graduados FFCL
Curso
Instalações

> home

Cadeira de Zoologia


Antes da fundação da Faculdade de Filosofia, os problemas zoológicos eram estudados nos Museus e em Institutos de Medicina Experimental como o Instituto Oswaldo Cruz que desenvolveu estudos parasitológicos na luta contra as moléstias e o Instituto Butantã com estudos sobre animais peçonhentos.

A criação da Cadeira de Zoologia trouxe um impulso novo para os estudos no campo da Zoologia. O contrato de professores e especialistas estrangeiros bem conceituados possibilitou, pela primeira vez, a exploração de muitos ramos da Zoologia pura.

A Cadeira foi dirigida, no início, pelo Prof. Ernest Bresslau, alemão de nascimento e professor nas Universidades de Estrasburgo e Colônia, que já havia estado no Brasil em 1904, 1913 e 1929. O Prof. Bresslau iniciou alguns projetos de pesquisa mas suas atividades foram bruscamente interrompidas pelo seu falecimento a 09 de maio de 1935.

No período de maio de 1935 a março de 1936, respondeu interinamente pela Cadeira, o Prof. Paulo Sawaya, 1º assistente, tendo sido substituído pelo Prof. Dr. Ernest Gustav Gotthelf Marcus, Professor da Universidade de Berlim que deixou a Alemanha como resultado do nazismo, desembarcando em Santos, em fevereiro de 1936, trazendo em seu currículo 53 trabalhos científicos.

Juntamente com a organização da Cadeira de Zoologia, foi iniciada a sua Biblioteca, sob os cuidados da Sra. Gertrudes Siegel Alterthum. A Biblioteca da Fisiologia e Zoologia contava com poucas revistas relacionadas pelo Prof. Bresslau e com a sua biblioteca particular, dotada dos mais importantes tratados zoológicos e de magnífica e rara coleção de separatas.

A efetiva implantação da Cadeira de Zoologia deu-se com a atuação do Prof. Marcus que mostrou seu papel dinâmico nos trabalhos de pesquisa e na formação de assistentes ao despertar vocações para os mais diversos estudos zoológicos. A maioria dos ramos atingidos por Marcus era desconhecida pelos pesquisadores brasileiros e o estudo dos invertebrados, feito por ele e seus assistentes, veio preencher um claro na tarefa difícil de realizar o levantamento faunístico do Brasil.

O Prof. Ernesto Marcus, de 1939 a 1962, desenvolveu uma série de trabalhos com o auxílio de sua esposa, Sra. Eveline Du Bois Reymond Marcus e prestou concurso para a cátedra de Zoologia em 1945.

Aposentado compulsoriamente em 1963 continuou suas pesquisas até seu falecimento em 30 de junho de 1968. Assumiu a Cátedra de Zoologia, a Profa. Diva Diniz Corrêa.

*O Conselho Universitário da USP concedeu a Sra. Eveline Du Bois Reymond Marcus, em 02.04.1974, o título de Doutora Honoris Causa

*O Edifício Zoologia recebeu a denominação de Edifício Ernesto Marcus em 09.11.1982, em homenagem ao ilustre docente.

x
clique para ampliar