DIRETRIZES PARA RECEBIMENTO DE DOAÇÕES E PERMUTA.

Aprovado pela Comissão de Biblioteca em 25.09.2002


A USP através da Portaria GR.3088 de 31/10/97 dispõe sobre as diretrizes para ampliação dos acervos por aquisição através de compra, permuta ou doação.
Segundo a Portaria, a aquisição de acervos deverá ser precedida por parecer elaborado por especialistas que julgarão o mérito, o interesse do acervo para a Unidade, compatibilidade com as linhas de pesquisa da Unidade, recursos financeiros disponíveis para o tratamento do acervo, espaço existente para mantê-lo, estado de conservação das publicações, regularidade jurídica, análise de adequação ao termo de doação. Para isto institui uma Comissão de Acervos Notórios, para julgar e acompanhar os processos.
No âmbito das Unidades, a USP também instrui sobre o recebimento de material bibliográfico oferecido em doação. A Portaria GR.3090, de 06/11/97 indica diretrizes para o desenvolvimento de acervos de biblioteca. No Art.13 estabelece que a aceitação do material recebido em doação estará sujeita aos critérios definidos como política interna de desenvolvimento de acervo de cada biblioteca, cabendo a ela a decisão de incorporar, repassar ou descartar esse material.

Normas Internas do Serviço de Biblioteca do Instituto de Biociências

O Serviço de Biblioteca, ouvida a Comissão de Biblioteca, estabelece normas para aceitação e incorporação de material bibliográfico recebido em doação ou permuta:
- Somente serão aceitas e incorporadas obras cujo assunto estiver relacionado às Ciências Biológicas e áreas afins.
- O doador, de preferência, deverá fazer uma lista do material que está sendo oferecido, para que a biblioteca possa assinalar o que é de seu interesse.

Livros
Não serão incorporadas:
- Publicações em mau estado de conservação e/ou infestadas por insetos ou fungos;
- Publicações que não sejam de interesse do acervo por serem obsoletas;
- Publicações de edições anteriores às existentes na biblioteca, a não ser que, ouvidos especialistas, sejam consideradas de valor histórico;
- Publicações que já constem em número suficiente no acervo. A existência de vários exemplares de uma mesma obra só se justifica se os mesmos forem considerados de uso didático pelos docentes responsáveis pela disciplina correlata.

Publicações periódicas
Não serão incorporados:
- Publicações em mau estado de conservação e/ou infestadas por insetos ou fungos;
- Fascículos esparsos que não completam coleções cadastradas;
- Volumes de títulos que não constem do acervo e que não for assegurada a continuidade do recebimento.

Outros tipos
Não serão incorporados:
- Separatas e apostilas, por não fazerem parte da constituição do acervo do Serviço de Biblioteca;
- Catálogos de empresas, laboratórios, etc. - Cópias reprográficas de livros ou periódicos.